sicnot

Perfil

Cimeira do Clima

Cimeira do Clima

Cimeira do Clima

Ano 2015: o mais quente de todo o sempre

O ano de 2015 está na iminência de se tornar no ano mais quente alguma vez registado, revelou hoje a agência da ONU para as alterações climáticas (OMM). O mês de outubro já foi classificado como o mais quente da história desde que se começaram a recolher dados meteorológicos em 1880.

© Ronen Zvulun / Reuters

"A tendência que se regista em 2015 deixa supor que este ano será o mais quente jamais registado", revela a OMM, uma vez que os primeiros 10 meses de 2015 foram os mais quentes de sempre.

No relatório divulgado a uma semana da Cimeira do Clima em Paris, a OMM indica igualmente que "os anos de 2011 a 2015 representam o período de cinco anos mais quente jamais registado, tendo sido influenciados pelas alterações climáticas numerosos fenómenos meteorológicos extremos -- em particular as vagas de calor".

"O estado do clima mundial em 2015 ficará como referência por uma série de razões", declarou o secretário-geral da OMM, Michel Jarraud.

Precisou que, além da questão da temperatura média à superfície, "as concentrações de gás com efeito de estufa na atmosfera atingiram novos picos: na primavera boreal de 2015, pela primeira vez, o teor de CO2 na atmosfera ultrapassou as 400 partes por milhão numa média mundial".

Considerando tratar-se de "notícias tristes" para o planeta, Jarraud assinalou que "é possível limitar as emissões de gases com efeito de estufa, que estão na origem das alterações climáticas".

"Dispomos do conhecimento e dos instrumentos necessários para agir. Temos escolha, o que não será o caso das gerações futuras", adiantou.

  • Vídeo mostra passagem da carrinha a alta velocidade nas Ramblas
    0:33

    Ataque em Barcelona

    O jornal espanhol El Pais divulgou hoje  as primeiras imagens da carrinha que matou 13 pessoas e feriu mais de 100 em Barcelona. O vídeo foi registado por  uma câmara de videovigilância de um museu nas Ramblas. Mostra pessoas a desviarem antes da passagem rápida da carrinha branca. Esta terá sido a parte final do percurso feito pelo veículo.

  • Castelo Branco aposta na cultura para preservar raízes e fomentar turismo
    5:26

    SIC 25 Anos

    Com perto de 200 mil habitantes, o distrito de Castelo Branco luta para criar projetos diferenciadores para atrair e ancorar a população. O desemprego tem vindo a baixar, numa região fortemente envelhecida. A capital do distrito aposta na cultura para preservar as raízes e fomentar o turismo, e a Universidade da Beira Interior tem cada vez mais alunos estrangeiros.