sicnot

Perfil

Cimeira do Clima

Príncipe Carlos aponta as alterações climáticas como uma das raízes da guerra na Síria

Príncipe Carlos aponta as alterações climáticas como uma das raízes da guerra na Síria

Numa entrevista a propósito da próxima Conferência das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas, que se realiza entre 30 de novembro e 11 de dezembro em Paris, o príncipe britânico apontou uma seca prolongada na Síria como uma das causas profundas da guerra civil, e da vaga de refugiados que procuram um porto seguro na Europa. O herdeiro da coroa britânica é um líderes mundiais que estará presente na abertura da conferência, na próxima segunda-feira.

  • Perguntas, respostas e números da Conferência do Clima

    Cimeira do Clima

    É considerado um dos maiores desafios que se coloca à humanidade neste século. A questão das alterações climáticas exige uma resposta concertada a nível mundial. Por isso, desde 1995, governos de todo o mundo reúnem-se todos os anos na Conferência das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas para procurarem soluções conjuntas que permitam conter o aumento da temperatura média do planeta. Mas este ano, a Conferência do Clima, que se realiza em Paris, reveste-se de uma importância particular.

  • Vídeo mostra passagem da carrinha a alta velocidade nas Ramblas
    0:33

    Ataque em Barcelona

    O jornal espanhol El Pais divulgou hoje  as primeiras imagens da carrinha que matou 13 pessoas e feriu mais de 100 em Barcelona. O vídeo foi registado por  uma câmara de videovigilância de um museu nas Ramblas. Mostra pessoas a desviarem antes da passagem rápida da carrinha branca. Esta terá sido a parte final do percurso feito pelo veículo.

  • Castelo Branco aposta na cultura para preservar raízes e fomentar turismo
    5:26

    SIC 25 Anos

    Com perto de 200 mil habitantes, o distrito de Castelo Branco luta para criar projetos diferenciadores para atrair e ancorar a população. O desemprego tem vindo a baixar, numa região fortemente envelhecida. A capital do distrito aposta na cultura para preservar as raízes e fomentar o turismo, e a Universidade da Beira Interior tem cada vez mais alunos estrangeiros.