sicnot

Perfil

Cimeira do Clima

Cimeira do Clima

Cimeira do Clima

Impacto de mais 0,5ºC no planeta muito maior que o que se pensava

Uma diferença na temperatura de 0,5ºC é pouco notória no dia-a-dia, mas entre 1,5ºC e 2ºC na temperatura global do planeta é uma mudança enorme.

Um graffiti de um peixe morto desenhado numa das zonas do reservatório Jaquari, em São Paulo. A seca têm afetado intensamente a região brasileira.

Um graffiti de um peixe morto desenhado numa das zonas do reservatório Jaquari, em São Paulo. A seca têm afetado intensamente a região brasileira.

© STRINGER Brazil / Reuters

Ondas de calor mais prolongadas, maiores secas, menos áreas e produções agrícolas, mais recifes de coral em perigo, são "apenas" algumas das consequências do aumento da temperatura provocada pelas alterações climáticas, revela uma extensa investigação na Alemanha.

O Acordo de Paris contra as alterações climáticas, concluído em dezembro com o consenso de 195 países mais a União Europeia, tem como principal objetivo a manutenção da subida da temperatura média abaixo dos 2ºC. Mas muitos cientistas defendem que deveria ser 1,5ºC em relação à era pré-industrial.

A verdade é que os anos de 2014 e 2015 bateram recordes de temperaturas elevadas, com os primeiros meses de 2016 a registar os valores mais elevados em relação aos mesmos meses de anos anteriores. Em fevereiro, a temperatura global foi 1,34ºC acima da média 1951-1980, segundo dados da NASA.

O principal autor do novo estudo, publicado na revista Earth System Dynamics, Carl Schleussner do Climate Analytics na Alemanha, explicou: "analisámos os modelos usados pelo Painel Intergovernamental para as Alterações Climáticas [da ONU]. Tivémos em conta 11 indicadores desde eventos climáticos extremos, acesso a água, áreas de cultivo, degradação dos corais e aumento do nível do mar. Encontrámos diferenças significativas [entre um aumento de 1,5ºC ou de 2ºC] nos impactos".

Assim, 0,5ºC é a diferença entre um valor limite de calor atual para todo um novo regime climático; uma seca com um aumento de 7% ou de 11%; um aumento do nível do mar em 10 cm no cenário mais quente; água perdida, por exemplo no Mediterrâneo, em 9% com um aumento de temperatura de 1,5ºC ,as de 17%, com um aumento de 2ºC.

  • Fevereiro mais quente desde que há registo
    1:02

    Mundo

    As temperaturas do planeta continuam a bater recordes. O mês de fevereiro foi o mais quente desde que há registo. Os dados foram divulgados pela NASA, e mostram que a temperatura da Terra subiu em média 1,35 graus centígrados. Estes recordes não são novidade, visto que 2015 foi o ano mais quente de sempre. Os ambientalistas garantem que estas temperaturas são um alerta para as alterações climáticas.

  • Presidente do Tondela diz que clube foi humilhado
    1:26

    Desporto

    O presidente do Tondela participou esta segunda-feira na conferência de imprensa após o jogo da 23.ª jornada da I Liga com o Sporting. Gilberto Coimbra criticou o árbitro do encontro João Capela, e diz que o tempo de compensação dado a mais foi por uma falta que não foi assinalada sobre um jogador do Tondela, Bruno Monteiro.

  • Último golo do Sporting ao Tondela "é legal e limpinho" 
    0:41

    Desporto

    Jorge Jesus entende que a vitória desta segunda-feira do Sporting frente ao Tondela não merece contestação e destaca o facto de o árbitro ter avisado os jogadores que iria prolongar o tempo extra. Para o treinador dos leões, o golo no minuto 99' é legal. 

  • Deputados pedem medidas urgentes para travar exploração de urânio junto à fronteira
    3:06

    País

    Um projeto de exploração de urânio no município de Retortilho em Salamanca, a cerca de 40 quilómetros da fronteira portuguesa, está a causar preocupação nos dois países. Portugueses e espanhóis temem o risco de contaminação por via aérea e fluvial. Deputados portugueses visitaram o local, onde pediram medidas firmas e urgentes ao Governo para travar o projeto. As autoridades de Espanha não acionaram o mecanismo de avaliação ambiental partilhada.

  • Mulher enterrada viva no Brasil
    1:13

    Mundo

    Uma mulher de 37 anos terá sido enterrada viva no oeste da Bahia, no Brasil. A certidão de óbito aponta um choque séptico como a causa da morte, mas os ferimentos com que foi encontrada no interior do caixão indicam um possível erro. Os moradores de casas vizinhas do cemitério municipal onde Rosângela dos Santos foi enterrada ouviram gritos vindos do túmulo.

  • "Os Estados Unidos são uma sociedade de pistoleiros"
    3:47
  • Trump desafia Oprah a candidatar-se para ser derrotada

    Mundo

    Apesar de Oprah Winfrey ter excluído uma eventual candidatura às eleições presidenciais dos Estados Unidos da América, Donald Trump ainda não se esqueceu dos rumores e desafiou a apresentadora a candidatar-se em 2020. Através do Twitter, o Presidente norte-americano disse ainda que assim poderia ser "exposta e derrotada como todos os outros".

    SIC