sicnot

Perfil

Caso das Viagens

Caso das Viagens

Caso das Viagens

Augusto Santos Silva gere crise das viagens

© Rafael Marchante / Reuters

O ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros anunciou uma declaração para as 17:00. Augusto Santos Silva é o governante encarregado de gerir a polémica que envolve três secretários de Estado que foram ao Euro 2016 a convite da Galp.

Última atualização às 16:08

O Ministro dos Negócios Estrangeiros presta hoje às 17:00, uma declaração aos órgãos de comunicação social. Augusto Santos Silva, em substituição do primeiro-ministro, está a manter contactos no Governo e com os partidos que o apoiam para gerir a situação.

Depois do secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Rocha Andrade, soube-se do caso do secretário de Estado da Indústria, João Vasconcelos, e agora de Jorge Costa Oliveira, secretário de Estado da Internacionalização. Os três membros do governo aceitaram assistir a jogos de Portugal no Europeu de França, às custa da Galp. Todos garantem que já pagaram ou vão pagar todas as despesas.

O Ministério Público já está a investigar o caso. Em comunicado, a Procuradoria-Geral da República confirmou que já está a recolher elementos para apurar se há, ou não, ilegalidades e procedimentos a desencadear no âmbito das competências do Ministério Público.

António Costa não comenta, PSD envia perguntas

O gabinete do primeiro-ministro informou entretanto que não comenta o caso da viagem de Rocha Andrade paga pela Galp e remeteu para as declarações do próprio secretário de Estado dos Assuntos Fiscais.

Numa pergunta que deu hoje entrada na Assembleia da República, o PSD coloca diversas questões relacionadas com o caso da viagem do secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, começando por pedir a confirmação do primeiro-ministro às notícias que revelam que Rocha Andrade aceitou ofertas para assistir a jogos de futebol no estrangeiro, "de uma grande empresa que tem um litígio fiscal de muitos milhões de euros com o Estado".

"Qual a empresa? Em que consistiu essa oferta? Qual a natureza das despesas incluídas (passagens aéreas, alimentação, bilhetes para o evento, entre outras) e quais os respetivos montantes?", pergunta o PSD.

Os sociais-democratas questionam ainda se algum outro membro do Governo recebeu ofertas para assistir a jogos de futebol ou outros eventos por parte de empresas que tenham relações com o Estado, seja de natureza contratual, comercial, administrativa ou, ainda, litigiosa.

Com Lusa

  • A morte das sondagens foi ligeiramente exagerada

    Opinião

    Um atentado sem efeitos eleitorais, sondagens que acertaram em praticamente tudo, inexistência do chamado eleitorado envergonhado. E um candidato que se situa no centro político com fortíssimas hipóteses de vencer a segunda volta. As presidenciais francesas tiveram uma chuva de acontecimentos anormais, mas acabam por ser um choque de normalidade. Pelo menos até agora...

    Ricardo Costa

  • Governo quer reduzir gastos com papel na função pública
    1:08

    Economia

    O Governo proibiu a livre utilização das impressoras pelos funcionários públicos. O ministro das Finanças quer assim reduzir em 20% a despesa em consumo de papel e, ao mesmo tempo, minimizar a perigosidades dos resíduos produzidos com as impressoras, no Estado.