sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Pelo menos 20 mortos em naufrágio no Mediterrâneo

Pelo menos 20 pessoas morreram hoje no naufrágio de uma embarcação no Mediterrâneo com mais de 300 ocupantes, segundo uma das pessoas a bordo, que pediu ajuda a uma organização internacional quando o navio se estava a afundar. 

GUARDIA DI FINANZA / HANDOUT

A Organização Internacional para as Migrações (OIM) disse ter recebido um pedido de ajuda de uma embarcação que se estava a afundar no Mediterrâneo e que transportava mais de 300 pessoas.

O porta-voz da OIM Joel Millman referiu que o gabinete da organização em Roma recebeu o pedido de uma de três embarcações próximas que se encontravam em águas internacionais.

"O interlocutor disse que havia 300 pessoas na sua embarcação e que esta se estava a afundar (e) falou de mortes, 20 pelo menos", escreveu um colega de Millman em Roma, Federico Soda, num correio eletrónico.

Soda disse que a organização contactou a guarda costeira e forneceu-lhe as coordenadas das embarcações. "Mas eles não têm os recursos para fazer esses salvamentos no momento", adiantou.

Segundo a OIM, "os guarda-costeiros vão provavelmente tentar redirecionar navios comerciais" para o local onde o barco se está a afundar. Uma operação que não é fácil dado que, segundo a organização, alguns navios comerciais "não querem colaborar".

O anúncio é feito horas antes da reunião dos ministros do Interior e dos Negócios Estrangeiros da União Europeia para discutirem a última tragédia no Mediterrâneo no domingo quando mais de 700 migrantes morreram num naufrágio.

Na semana passada, outros dois naufrágios de embarcações causaram cerca de 450 mortos, suscitando apelos para uma ação imediata.

De acordo com as tendências atuais, calcula-se que o total de 170.000 migrantes desembarcados no ano passado em Itália seja ultrapassado em 2015.


Lusa
  • Dia de homenagens e muito futebol para Marcelo em São Tomé
    3:01

    País

    No segundo dia da visita de Estado a São Tomé e Príncipe, o Presidente da República prestou homenagem às vítimas do massacre de Batepá, em 1953. Marcelo Rebelo de Sousa não pediu desculpa pela história, mas lembrou que é preciso assumir as coisas menos boas do passado. O dia terminou com o Presidente a mostrar que ainda está em forma.

    Enviados SIC

  • Hospital abandonado com equipamentos dentro em Vila Franca de Xira 
    4:41

    País

    O antigo Hospital de Vila Franca de Xira, encerrado há quase cinco anos, está ao abandono ainda com parte do material de saúde, como máquinas, camas, cadeiras ou macas. A SIC teve acesso a várias imagens que mostram o estado em que os equipamentos se encontram, bem como sinais de vandalismo e de assaltos.

  • Patinadora enfrenta "pesadelo" nos Olímpicos

    Desporto

    A patinadora Gabriella Papadakis enfrentou na segunda-feira um dos "piores pesadelos" da sua vida, durante a estreia nos Jogos Olímpicos de Inverno, em Pyeongchang, na Coreia do Sul. Durante a apresentação, a parte de cima do vestido da francesa saiu do lugar e revelou parte do seu seio. Mas este não foi o único caso de incidentes com figurinos. Também a sul-coreana Yura Min quase ficou despida durante a sua apresentação.

    SIC

  • Casal mantinha filhos trancados sem comida

    Mundo

    Se pensava que só existia uma casa dos horrores, a da família Turpin, desengane-se. A polícia de Tucson, no estado norte-americano do Arizona, deteve na terça-feira um casal que mantinha os quatro filhos adotivos trancados em quartos separados.

    SIC