sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Recolhidos 24 cadáveres dos 700 imigrantes desaparecidos na Líbia

Pelo menos 24 cadáveres foram já resgatados dos cerca de 700 imigrantes desaparecidos na noite deste sábado em águas do mar Mediterrâneo, de uma embarcação com destino a Itália que naufragou a 60 milhas ao norte da costa da Líbia.

(Arquivo)

(Arquivo)

Francesco Malavolta / AP

Segundo os órgãos de comunicação locais, os serviços da guarda costeira italianos e a marinha militar, em colaboração com a armada de Malta, terão já recolhido os corpos de 24 pessoas.

O naufrágio terá ocorrido durante a noite, segundo o testemunho de um dos 28 imigrantes salvos, cujo relato foi repetido hoje pelo porta-voz do Alto-Comissariado da ONU para os refugiados na Europa do Sul, Carlotta Sami.

O imigrante salvo terá contado que a guarda costeira italiana recebeu uma chama de socorro durante a noite, avisando que uma embarcação se encontrava em perigo.

Perante a impossibilidade de chegar a tempo, a guarda costeira pediu a um navio português que navegava na zona e que se desviou até ao local do naufrágio.

Quando o navio se aproximou da embarcação, os imigrantes "colocaram-se todos do mesmo lado da embarcação, provocando o naufrágio".

O navio com bandeira portuguesa iniciou então os trabalhos de resgate, enquanto se punham a caminho unidades das guardas costeiras italiana, da marinha militar e da armada de Malta, uma vez que o naufrágio teve lugar nas águas que cercam esta ilha.

  • Mação volta a enfrentar dias de pânico
    3:33
  • Fogo obrigou à evacuação de 6 aldeias do concelho do Sardoal
    1:56

    País

    O incêndio que chegou ao Sardoal obrigou à evacuação de seis aldeias. As pessoas foram encaminhadas para as instalações da Santa Casa da Misericórdia e vão regressando ao longo do dia de hoje. A A23 foi reaberta de madrugada, depois de ter estado várias horas cortada nos dois sentidos .

  • Detida no Brasil portuguesa acusada de várias burlas nos últimos 20 anos
    3:04

    Mundo

    A Polícia do Rio de Janeiro deteve uma portuguesa acusada de várias burlas nos últimos 20 anos. Ana Resende fazia-se passar por funcionária do consulado e prometia vistos e outros documentos para tirar dinheiro das vítimas. Esta é a terceira vez que a polícia brasileira detém a portuguesa por acusações de burla.