sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

França garante que mantém aberta a fronteira com Itália

O Governo francês assegurou hoje que a França não encerrou a sua fronteira com a Itália para evitar a passagem de imigrantes ilegais, mas que apenas reforçou o controlo para aplicar as regras europeias em vigor. 

O ministro do Interior francês, Bernard Cazeneuve, recordou que, de acordo com as leis europeias, quando se deteta alguém sem autorização legal de permanência na União Europeia, o direito comunitário obriga a devolver essa pessoa ao país por onde entrou

O ministro do Interior francês, Bernard Cazeneuve, recordou que, de acordo com as leis europeias, quando se deteta alguém sem autorização legal de permanência na União Europeia, o direito comunitário obriga a devolver essa pessoa ao país por onde entrou

© Stephane Mahe / Reuters

O ministro do Interior francês, Bernard Cazeneuve, recordou que, de acordo com as leis europeias, quando se deteta alguém sem autorização legal de permanência na União Europeia, o direito comunitário obriga a devolver essa pessoa ao país por onde entrou, neste caso a Itália.  

"Não há um bloqueio da fronteira porque estamos num espaço aberto, há apenas o cumprimento das regras", afirmou o ministro, numa entrevista à cadeia de televisão BFM TV. 

Segundo Cazeneuve, há que diferenciar os imigrantes económicos irregulares e aqueles que estão em condições de pedir asilo porque a sua vida está ameaçada no país de origem. 

Os primeiros, segundo o ministro, não é possível acolher. "Seria irresponsável pensar que poderíamos fazê-lo e é necessário que sejam reconduzidos à fronteira, razão pela qual se deve trabalhar com os países de origem para organizar esses regresso em condições mais dignas", disse. 

Sobre os que procuram o estatuto de refugiado, devem ser repartidos entre os países da UE, defendeu o ministro. 

"É necessário que Itália aceite que a UE estabeleça centros de acolhimento para que os imigrantes sejam identificados, porque senão a solidariedade não poderá funcionar", disse Cazeneuve. 

Segundo o ministro, para garantir "a sustentabilidade do acolhimento" é preciso uma política firme e uma solução europeia face a um "problema mundial e de extraordinária complexidade". 

Uma centena de imigrantes, sobretudo eritreus e senegaleses, estão desde sábado bloqueados na cidade italiana de Ventimiglia à espera de prosseguir o seu caminho para países como a Suécia, a Alemanha ou a França.


Lusa

  • Turistas chegam a esperar 2 horas no controlo de passaporte do Aeroporto de Lisboa
    2:35

    País

    Chegar ao Aeroporto de Lisboa pode ser uma dor de cabeça para centenas de passageiros. A espera para o controlo de passaporte chegou a ultrapassar as duas horas nos meses de fevereiro e março. Manuela Niza, do Sindicato dos Funcionários do Serviços de Estrangeiros e Fronteiras, diz que têm sido contratados inspetores que depois são desviados para outros serviços.

  • Hasta pública de madeira ardida rendeu 2,85 milhões de euros

    País

    Mais de meia centena de lotes de madeira ardida proveniente de matas nacionais e perímetros florestais geridos pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) foram esta quinta-feira vendidos por 2,85 milhões de euros, numa hasta pública em Viseu.

  • "Dinheiro gasto em contentores dava para construir outro hospital" no Porto
    1:40

    País

    A bastonária dos Enfermeiros pede uma investigação aos contratos de contentores no Hospital de São João, no Porto. Ana Rita Cavaco diz que os "milhares de euros" já gastos na contratação e manutenção dos contentores da Pediatria e outros serviços do centro Hospitalar de São João davam para construir um novo hospital. E levanta ainda a suspeita sobre a empresa contratada.