sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Mais de 1.200 migrantes desembarcaram hoje na Sicília

Mais de 1.200 migrantes, a maioria da África subsariana e da Síria, chegaram hoje à Sicília, depois de terem sido socorridos no Mediterrâneo, anunciou a guarda costeira italiana.

© Antonio Parrinello / Reuters

A maior parte dos migrantes - incluindo 133 mulheres e 27 crianças -- chegaram a Palermo depois de terem sido salvos na costa líbia pelo barco norueguês 'Siem Pilot', que faz parte de uma operação voluntária de reforço da segurança das fronteiras europeias.

Outros 468 foram levados para a cidade siciliana de Pozzallo pelo navio de patrulha irlandês 'Le Niamh'.

A Itália e a Grécia estão a enfrentar um aumento massivo de migrantes, que fogem de conflitos e da pobreza em África e no Médio Oriente.

Mais de 1.900 migrantes morreram este ano ao fazerem a perigosa travessia para a Europa através do Mediterrâneo, enquanto 150 mil pessoas devem ter conseguido atravessar, disse este mês a Organização Internacional para as Migrações.

Lusa

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.