sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Vários mortos em naufrágio de barco com 700 migrantes na Líbia

O naufrágio de um barco de pesca, ao largo da Líbia, causou a morte de várias pessoas. A bordo da embarcação seguiam cerca de 700 migrantes.

Desde o início do ano, já morreram mais de duas mil pessoas na travessia do Mediterrâneo com destino à Europa.

Desde o início do ano, já morreram mais de duas mil pessoas na travessia do Mediterrâneo com destino à Europa.

© Antonio Parrinello / Reuters

A Guarda Costeira italiana recebeu um pedido de socorro e enviou dois navios para a área. Já foram entretanto recuperados 25 corpos.

A embarcação, sobrelotada, terá naufragado quando os passageiros se deslocaram todos para o mesmo lado para serem socorridos.

Desde o início do ano, já morreram mais de duas mil pessoas na travessia do Mediterrâneo com destino à Europa.

  • Vivem entre 3 a 5 mil pessoas na "selva" de Calais
    3:49

    Mundo

    Chamam-lhe a Selva. É o lar de entre 3 a 5 mil migrantes em Calais. Nos arredores da cidade, há um aglomerado imenso de tendas e barracas. É a casa improvisada de quem quer chegar a Inglaterra. Na selva há lojas, uma clínica e até uma igreja onde quem quiser pode pedir aos céus melhores dias para uma vida de sobressalto.

  • Fuga no Canal da Mancha
    3:28

    Mundo

    A polícia francesa estima que a maioria dos migrantes de Calais vai chegar a Inglaterra nos próximos meses, apesar do reforço de segurança. Os imigrantes fazem dezenas de quilómetros a pé todos os dias.

  • Dono de submarino é o único suspeito da morte de jornalista sueca
    1:51

    Mundo

    A polícia dinamarquesa confirmou que o corpo decapitado encontrado junto ao mar, perto de Copenhaga, é o da jornalista sueca desaparecida há mais de 10 dias. Kim Wall estava a fazer uma reportagem sobre um submarino artesanal com o criador, que é agora o principal suspeito do crime. Parte do corpo foi encontrada na segunda-feira e identificada através de exames de ADN.