sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Número de migrantes que atravessaram o Mediterrâneo sobe para 237 mil neste ano

O número de migrantes que cruzaram o Mar Mediterrâneo para a Europa este ano atingiu os 237 mil, superando o total do ano passado, divulgou esta sexta-feira a Organização Internacional das Migrações (OIM).

Em 2014, 219 mil migrantes completaram a perigosa travessia em busca de uma vida melhor na Europa. (Arquivo)

Em 2014, 219 mil migrantes completaram a perigosa travessia em busca de uma vida melhor na Europa. (Arquivo)

© Alkis Konstantinidis / Reuters

A média de resgates diários de embarcações com migrantes nas águas do Mediterrâneo supera os mil e concentram-se, sobretudo, nas costas das ilhas italianas e gregas.

Os dados totais incluem também as chegadas pelo mar dos migrantes nas costas da Espanha e Malta, outros dois países afetados pela migração em massa através do Mediterrâneo.

"O número de migrantes e requerentes de asilo que chegaram à Europa por mar em 2015 está a aproximar-se de um quarto de milhão, segundo as análises da OIM", disse o porta-voz da entidade, Joel Millman.

A este ritmo, os migrantes que vão cruzar o Mediterrâneo chegará aos 250 mil no fim deste mês.

Em 2014, 219 mil migrantes completaram a perigosa travessia em busca de uma vida melhor na Europa.

O número de mortes de migrantes no mar também atingiu um recorde, subindo esta semana para 2.030, sublinhou a organização.

A rota do Mediterrâneo central, particularmente a que leva à Sicília, é uma das mais perigosas para os imigrantes, na qual mais mortes se registaram nos últimos meses.

Lusa

  • Queda de avioneta em Espanha causa 4 mortos

    Mundo

    Uma avioneta com destino a Cascais, em que seguia uma família de quatro pessoas - dois adultos e dois menores - caiu em Sotillo de las Palomas, em Toledo, Espanha.

    Em desenvolvimento

  • Um discurso histórico com os pedidos de sempre
    2:30

    País

    Jerónimo de Sousa voltou este domingo a pedir a renegociação da dívida e a saída de Portugal do euro. Num discurso historicamente curto, apenas 15 minutos, no encerramento do Congresso do PCP, o reeleito secretário-geral comunista anunciou que o aumento dos salários e a reversão das alterações à legislação laboral são duas prioridades para os próximos tempos.

  • Mais de 50 milhões de italianos decidem futuro do país
    1:43

    Mundo

    Este domingo, está nas mãos de mais de 50 milhões de eleitores italianos o futuro do país. Mais do que um voto à reforma constitucional, o referendo terá consequências políticas diretas no Governo italiano. As urnas fecham às 23h00, 22h00 em Lisboa. Os primeiros resultados são esperados meia hora depois.