sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

França e Reino Unido vão assinar acordo de cooperação sobre migração em Calais

O Governo francês anunciou esta terça-feira que Paris e Londres vão assinar na próxima quinta-feira um acordo de cooperação que vai incidir na gestão da crise migratória na localidade francesa de Calais (norte).

O acordo franco-britânico prevê medidas que "reforçam o dispositivo humanitário desenvolvido no local com associações e as autoridades locais, em particular para a proteção das pessoas mais vulneráveis".

O acordo franco-britânico prevê medidas que "reforçam o dispositivo humanitário desenvolvido no local com associações e as autoridades locais, em particular para a proteção das pessoas mais vulneráveis".

© Juan Medina / Reuters

O acordo vai ser assinado em Calais pelo ministro do Interior francês, Bernard Cazeneuve, e a sua homóloga britânica, Theresa May.

Segundo um comunicado do Ministério do Interior francês, este acordo de cooperação pretende "reforçar, por um lado, o compromisso comum de segurança da zona [de Calais], a luta conjunta e resoluta contra as redes criminosas de 'passadores', de traficantes de seres humanos e de imigração clandestina".

O acordo franco-britânico também prevê medidas que "reforçam o dispositivo humanitário desenvolvido no local com associações e as autoridades locais, em particular para a proteção das pessoas mais vulneráveis".

No mesmo dia da assinatura, Bernard Cazeneuve e Theresa May vão reunir-se com associações humanitárias presentes em Calais e com as autoridades locais.

Milhares de migrantes chegam a Calais, ponto de partida dos ferries para Inglaterra e do túnel sob o canal da Mancha (Eurotúnel), para tentar entrar no Reino Unido, cujas fronteiras estão encerradas.

Algumas destas incursões acabam por ser mortais para os migrantes.

No início de agosto, o Reino Unido comprometeu-se a reforçar com 10 milhões de euros um fundo criado em setembro de 2014 para a segurança do porto de Calais. Inicialmente, as autoridades britânicas canalizaram para este fundo 15 milhões de euros, distribuídos por um período de três anos.

Na quinta-feira, os ministros vão igualmente visitar as instalações do Eurotúnel, onde o dispositivo de segurança foi reforçado ao longo das últimas semanas para tentar dissuadir as incursões dos migrantes.

Segundo a empresa que gere o Eurotúnel, o número de tentativas de travessia diminuiu significativamente nas últimas noites, registando uma média entre 100 a 200, muito aquém dos 1.700 migrantes que foram intercetados no passado dia 03 de agosto.

Após a passagem por Calais, Bernard Cazeneuve segue depois para Berlim, onde terá uma reunião com o seu homólogo alemão Thomas de Maizière para discutir as políticas migratórias na Europa, acrescentou a mesma nota informativa do ministério francês.

Lusa

  • Uruguai apurado depois de vencer a Arábia Saudita (1-0)

    Mundial 2018 / Uruguai

    O Uruguai venceu a Arábia Saudita por 1-0 numa partida da 2ª jornada do grupo A do Mundial da Rússia. Luis Suárez inaugurou o marcador aos 23 minutos na sequência de um canto em que o guarda-redes saudita, que participa pela primeira vez em campeonatos do mundo, falhou a bola. Nos minutos seguintes a Arábia Saudita tentou responder com remates perigosos à baliza de Fernando Muslera, mas sem conseguir marcar. O saudita Taisir Al-Jassim também saiu lesionado deste jogo, depois de um choque com Guillermo Varela que o impediu de continuar a partida. O resultado vem resolver as contas do grupo A ao apurar a Rússia e o Uruguai para os oitavos de final.

  • A barba de Cristiano Ronaldo é para manter
    0:50