sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

França e Reino Unido vão assinar acordo de cooperação sobre migração em Calais

O Governo francês anunciou esta terça-feira que Paris e Londres vão assinar na próxima quinta-feira um acordo de cooperação que vai incidir na gestão da crise migratória na localidade francesa de Calais (norte).

O acordo franco-britânico prevê medidas que "reforçam o dispositivo humanitário desenvolvido no local com associações e as autoridades locais, em particular para a proteção das pessoas mais vulneráveis".

O acordo franco-britânico prevê medidas que "reforçam o dispositivo humanitário desenvolvido no local com associações e as autoridades locais, em particular para a proteção das pessoas mais vulneráveis".

© Juan Medina / Reuters

O acordo vai ser assinado em Calais pelo ministro do Interior francês, Bernard Cazeneuve, e a sua homóloga britânica, Theresa May.

Segundo um comunicado do Ministério do Interior francês, este acordo de cooperação pretende "reforçar, por um lado, o compromisso comum de segurança da zona [de Calais], a luta conjunta e resoluta contra as redes criminosas de 'passadores', de traficantes de seres humanos e de imigração clandestina".

O acordo franco-britânico também prevê medidas que "reforçam o dispositivo humanitário desenvolvido no local com associações e as autoridades locais, em particular para a proteção das pessoas mais vulneráveis".

No mesmo dia da assinatura, Bernard Cazeneuve e Theresa May vão reunir-se com associações humanitárias presentes em Calais e com as autoridades locais.

Milhares de migrantes chegam a Calais, ponto de partida dos ferries para Inglaterra e do túnel sob o canal da Mancha (Eurotúnel), para tentar entrar no Reino Unido, cujas fronteiras estão encerradas.

Algumas destas incursões acabam por ser mortais para os migrantes.

No início de agosto, o Reino Unido comprometeu-se a reforçar com 10 milhões de euros um fundo criado em setembro de 2014 para a segurança do porto de Calais. Inicialmente, as autoridades britânicas canalizaram para este fundo 15 milhões de euros, distribuídos por um período de três anos.

Na quinta-feira, os ministros vão igualmente visitar as instalações do Eurotúnel, onde o dispositivo de segurança foi reforçado ao longo das últimas semanas para tentar dissuadir as incursões dos migrantes.

Segundo a empresa que gere o Eurotúnel, o número de tentativas de travessia diminuiu significativamente nas últimas noites, registando uma média entre 100 a 200, muito aquém dos 1.700 migrantes que foram intercetados no passado dia 03 de agosto.

Após a passagem por Calais, Bernard Cazeneuve segue depois para Berlim, onde terá uma reunião com o seu homólogo alemão Thomas de Maizière para discutir as políticas migratórias na Europa, acrescentou a mesma nota informativa do ministério francês.

Lusa

  • Michelle Obama partilhou momento de despedida da Casa Branca
    1:43
  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Trabalhadores da saúde iniciam greve nacional

    País

    Trabalhadores da saúde estão esta sexta-feira a cumprir uma greve a nível nacional para reivindicar a admissão de novos profissionais, exigir a criação de carreiras e a aplicação das 35 horas semanais a todos os funcionários do setor.

  • Portugal a tremer de frio
    3:07

    País

    Portugal continua a registar temperaturas negativas, sobretudo no Norte do país. Em Trás-os-Montes, por exemplo, marcaram mínimas de 11 graus abaixo de zero e os termómetros desceram tanto que congelaram rios, canalizações de água e até aquecimentos de escolas. Mas nem tudo é mau pois os produtores falam em boa época para curar fumeiro.

  • Juiz brasileiro morto em acidente aéreo investigava corrupção na Petrobras
    1:28
  • Zoo da Indonésia acusado de querer matar ursos à fome

    Mundo

    Um grupo de ativistas da Indonésia acusa o Jardim Zoológico de Bandung de estar a matar à fome os seus animais, incluindo os ursos-do-sol, para ser fechado. Um vídeo recentemente publicado mostra os ursos, que aparecem muito magros e a implorar por comida.

  • Podem as plantas ver, ouvir e até reagir?

    Mundo

    Um professor de Ciências Vegetais da Universidade de Missouri, nos Estados Unidos, passou quatro décadas a investigar as relações entre vegetais e insetos. Na visão de Jack Schultz, as plantas são "como animais muito lentos", que conseguem ver, ouvir, cheirar e até têm comportamentos próprios.