sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Autoridades de Munique dão boas-vindas a centenas de refugiados

GALERIA DE FOTOS

As autoridades políticas e religiosas de Munique deram as boas-vindas a várias centenas de refugiados na estação ferroviária da cidade alemã, os primeiros de um grupo que se espera ultrapasse hoje as 7.000 pessoas.

NICOLAS ARMER

NICOLAS ARMER

SVEN HOPPE

SVEN HOPPE

SVEN HOPPE

NICOLAS ARMER

SVEN HOPPE

O cardeal Reinhard Marx e o líder da Igreja Protestante Heinrich Bedford-Strohm saudaram pessoalmente e trocaram palavras com alguns dos recém-chegados, que foram aplaudidos por muitos habitantes da cidade na estação.

"Podemos enfrentar este repto", disse o presidente da câmara de Munique, Dieter Reiter, que também acorreu à estação de comboios, bem como a ministra da Integração bávara, Emilia Müller.

Segundo dados do diário Münchner Merkur, a meio da tarde, tinham chegado à cidade cerca de 850 refugiados procedentes da Hungria, em comboios que viajaram com destino à Alemanha atravessando a Áustria.

"Tínhamos de enfrentar uma situação de emergência", disse hoje um porta-voz do Governo alemão, justificando a decisão de Viena e Berlim de autorizar expressamente que os refugiados entrassem nos seus países.

Em Munique, as pessoas reagiram com uma vaga de doações de roupa que fez com que, durante a tarde, se anunciasse que já não eram necessárias mais e que o que se pedia era voluntários para ajudarem a distribuí-las.

Muitos espontâneos acorreram também à gare com letreiros de boas-vindas e aplaudiram os refugiados quando estes saíram dos comboios.

Um ativista neonazi, acompanhado de um pequeno grupo, quis proferir um discurso contra o afluxo de refugiados, mas foi silenciado pelos restantes cidadãos.

A Alemanha distribuirá os migrantes que chegarem hoje ao seu território seguindo o sistema de quotas fixado na chamada Fórmula de Königstein, que tem em conta tanto a população como as receitas fiscais dos 16 estados federados do país.

De acordo com este sistema, atualmente o estado federado que mais refugiados recebe é a Renânia do Norte-Vestefália, seguido da Baviera.

O sistema foi originalmente criado em 1949, para estabelecer os contributos para o financiamento de instituições de investigação à exceção das universidades, mas posteriormente foi aplicado a outras matérias em que é necessário dividir encargos entre os estados federados.

Desde 2005, a Fórmula de Königstein aplica-se também à distribuição de refugiados entre os 16 estados federados.

Lusa

  • A menina síria que relata a guerra no Twitter está bem, diz o pai

    Mundo

    Bana Alabed, a menina síria de 7 anos que conta no Twitter a luta pela sobrevivência e os horrores da guerra em Alepo, teve de abandonar a sua casa que foi bombardeada mas está bem, disse hoje o seu pai à Agência France Press. A conta esteve fechada desde domingo, mas foi entretanto reativada e tem hoje uma nova publicação de Bana.

  • Parkinson pode ter início nos intestinos

    Mundo

    Um novo estudo científico vem revelar que a doença de Parkinson pode não estar apenas no cérebro. A doença pode ter início nos intestinos e mais tarde migrar para o cérebro.