sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Ministros da Administração Interna reunidos em Bruxelas para decidir distribuição dos refugiados

Os ministros do Interior e Administração Interna da União Europeia estão em Bruxelas para discutir a distribuição de 160 mil refugiados entre os Estados-membros.

© Eric Vidal / Reuters

A reunião ainda está a decorrer, mas até agora o conselho deu luz verde ao mecanismo temporário de emergência para distribuir 40 mil refugiados. Durante as próximas semanas, vão começar a ser recolocados em vários estados membros.

Fica a faltar discutir o plano de repatrição de mais 120 mil refugiados proposto pela Comissão Europeia. Em causa está o cariz vinculativo e distribuição de pessoas por quotas. O Reino Unido já avisou que não vai participar e a Eslováquia diz que o sistema de quotas obrigatório não é solução.

A agência Reuters avança que essa medida pode cair por terra e o jornal britânico The Guardian adianta que caso o conselho não aceitasse a proposta da comissão europeia, a alternativa seria a construção de centros de acolhimento em itália, na Grécia e fora da União Europeia.

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.