sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Novo recorde de entrada de migrantes na Hungria

Um total de 5.809 migrantes entrou na Hungria no domingo, batendo o recorde do dia anterior que tinha sido estabelecido em 4.330 pessoas, informou hoje a polícia húngara.

© Laszlo Balogh / Reuters

A grande vaga de migrantes entrou na Hungria um dia antes da entrada em vigor de legislação mais severa, que determina que as pessoas que entrem ilegalmente naquele país da União Europeia podem ser presas.

No sábado terão entrado na Hungria cerca de 4.330 pessoas que fogem da guerra e da pobreza dos países do Médio Oriente e da Ásia, vindas da Sérvia, segundo a polícia húngara.

Os refugiados, na sua maioria oriundos da Síria, Iraque e Afeganistão, entraram através da fronteira de Röszke, onde o Governo húngaro tinha uma barreira de arame farpado e que agora está a reforçar com um muro de quatro metros de altura que deverá estar concluído muito brevemente.

Lusa

  • Divorciados vão poder dividir filhos no IRS 

    Economia

    Os divorciados vão passar a poder dividir os filhos no IRS (imposto sobre o rendimento singular) e o Governo está a estudar soluções para que em 2018 haja um novo sistema para lidar com a guarda conjunta de filhos.

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.