sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Presidente sírio diz que UE pode travar crise "se deixar de apoiar terroristas"

O Presidente sírio, Bashar al-Assad, afirmou hoje que a União Europeia (UE) pode travar a avalancha de refugiados "se deixar de apoiar os terroristas" que combatem o seu regime, numa entrevista divulgada hoje pela imprensa russa.

© Sana Sana / Reuters

"A questão não é se a Europa recebe ou deixa de receber os refugiados, mas a necessidade de acabar com a origem do problema. Se os europeus estão preocupados com o destino dos refugiados, que deixem de apoiar os terroristas", afirmou.

Assad fez um apelo aos sírios para que se "juntem à luta contra o terrorismo", porque "o caminho para alcançar os objetivos políticos dos sírios é através do diálogo e de um processo político".

"Se hoje perguntarmos a qualquer sírio o que quer, a sua primeira resposta será: segurança e estabilidade para todos e cada um de nós. Assim, todas as forças políticas, tanto no governo como fora dele, devem unir-se em torno das exigências do povo sírio", disse.

Assad defendeu que as forças políticas sírias devem "continuar com o diálogo para alcançar um consenso", mas frisou que "é impossível ser bem-sucedido se continuarem a morrer pessoas, se continuarem o derramamento de sangue e a insegurança".

A entrevista de Assad foi divulgada horas depois de o Presidente da Rússia, Vladimir Putin, ter defendido a sua estratégia de apoio ao regime sírio, afirmando que sem ela o afluxo de refugiados à Europa seria ainda maior e que a maior parte dos sírios que fogem para a Europa o fazem para escapar "a radicais" como os membros do grupo extremista Estado Islâmico.

"Apoiamos o governo sírio na sua luta contra a agressão terrorista. Propusemos-lhe e vamos continuar a fornecer-lhe ajuda militar técnica", disse Putin numa cimeira da Organização do Tratado de Segurança Coletiva, que reúne várias ex-repúblicas soviéticas, em Dushanbe (Tajiquistão).

Lusa

  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • ONU estima que mais 750 mil civis estejam em risco na cidade de Mossul
    1:39

    Mundo

    As Nações Unidas estimam que mais 750 mil civis estejam em risco na zona ocidental de Mossul, no Iraque. Mais de 10 mil pessoas fugiram da zona ocidental da cidade nos últimos quatro dias. Enquanto a população tenta escapar ao fogo cruzado, as forças iraquianas avançam sobre a cidade ainda controlada pelo Daesh.