sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Eslovénia detém primeiro comboio da Croácia com refugiados

A polícia eslovena mandou hoje parar na passagem fronteiriça de Dobova, a oeste da capital croata, Zagreb, o primeiro comboio com cerca de 250 refugiados do Médio Oriente procedente da Croácia, noticiou a agência eslovena STA.

© Antonio Bronic / Reuters

Outros grupos de migrantes chegaram pela estrada ao posto fronteiriço croata de Bregana, mas ainda não puderam entrar na Eslovénia, segundo a televisão pública eslovena TvSlo.

A imprensa 'online' eslovena publica hoje fotos com migrantes sírios sentados na estrada com cartazes em que se lê "Somos apenas refugiados", "Queremos paz" e "Deixem-nos passar".

Cerca de 9.000 refugiados do Médio Oriente entraram desde quarta-feira na Croácia, vindos da Sérvia, e a grande maioria tem pressa de seguir caminho para a Eslovénia e, depois, para os países da Europa Ocidental, sobretudo a Alemanha e a Suécia.

Não é claro, contudo, como serão tratados na Eslovénia, cujo Governo anunciou hoje que "não permitirá a criação de um corredor para refugiados" no território do país.

O primeiro-ministro esloveno, Miro Cerar, disse hoje que o seu país está empenhado em proteger as fronteiras de Schengen.

As autoridades eslovenas anunciaram que devolverão à Croácia todos aqueles que não pedirem asilo na Eslovénia ou os que tentem passar a fronteira ilegalmente e sem documentos.

Embora Estado membro da União Europeia, a Croácia não faz parte do espaço Schengen, ao contrário da Eslovénia.

Alguns 'media' croatas noticiaram hoje que parte dos refugiados que entraram na Eslovénia já foi reencaminhada para a Croácia.

Lusa

  • Portugueses querem contratar Obama

    Mundo

    Contratar Barack Obama. Pode parecer uma tarefa impossível, mas para a startup portuguesa Swonkie a única resposta a este desafio é "Yes We Can", mote da campanha presidencial de Obama de há nove anos.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.