sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

União Europeia inicia hoje movimentação de refugiados no espaço europeu

A União Europeia inicia hoje as primeiras transferências de refugiados de um Estado-membro para outro, no âmbito do controverso programa de "recolocação", com refugiados da Eritreia a serem enviados de Itália para a Suécia.

© Michaela Rehle / Reuters

A Suécia concordou receber 821 refugiados que chegaram a Itália em meados de agosto e 548 que estão em território grego, no âmbito do programa, acordado em 14 de setembro, de recolocação de 40.000 refugiados sírios, iraquianos e eritreus, que se encontram em Itália e na Grécia.

O comissário Europeu para as migrações, Dimitris Avramopoulos, disse na quinta-feira que a primeira movimentação de refugiados acontece depois do registo, identificação e recolha de impressões digitais dos refugiados.

O comissário e o ministro dos Negócios Estrangeiros luxemburguês, Jean Asselborn, deslocam-se a Itália para assistir à operação, por se tratar de um evento "simbólico e com caráter substancial".

"Simbólico por ser o princípio, um novo início para o que estamos a fazer no terreno e substancial porque é um resultado tangível do que começámos a fazer", afirmou.

Também hoje, Avramopoulos vai deslocar-se à Grécia para garantir que haverá proximamente um procedimento semelhante para refugiados registados no país.

O regresso de quem não tem direito a pedir asilo "é o outro lado da moeda", considerou o responsável pela pasta das migrações, informando estarem a ser organizados este mês cerca de 10 voos de repatriação.

Lusa

  • Reportagem Especial dá a voz aos despedidos da banca
    1:18
  • CEMGFA admite que várias armas roubadas estão em condições de ser usadas
    2:06

    Assalto em Tancos

    Afinal há várias armas roubadas em Tancos que estão em condições de ser utilizadas, sendo que apenas os lança-granadas-foguete estão obsoletos. Esta manhã, o general Pina Monteiro admitiu, no Parlamento, que a declaração que fez há duas semanas pode ter induzido em erro a opinião pública. O chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas (CEMGFA) diz, ainda, que se houvesse indícios sobre colaboração do Exército neste caso, os suspeitos estariam presos.

  • Pais de Charlie Gard querem que o bebé morra em casa

    Mundo

    Depois de terem renunciado à batalha judicial para manterem o filho com vida, os pais do bebé britânico Charlie Gard desejam agora levar a criança para morrer em casa. O desejo foi revelado pelo advogado de Chris Gard e Connie Yates, numa audiência esta tarde, no Supremo Tribunal de Londres. Contudo, o hospital responsável pelo caso admite que os cuidados a Charlie não podem ser feitos em casa.