sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Crise de refugiados volta a dominar sessão do Parlamento Europeu

resposta europeia à crise de refugiados vai continuar em destaque na agenda europeia desta semana, voltando a ser o tema do principal debate da sessão plenária do Parlamento Europeu, que decorre entre hoje e quinta-feira em Estrasburgo.

O plenário do Parlamento Europeu, em Estrasburgo.

O plenário do Parlamento Europeu, em Estrasburgo.

© Vincent Kessler / Reuters

No dia seguinte a uma minicimeira em Bruxelas consagrada aos fluxos migratórios ao longo dos Balcãs Ocidentais, a questão das migrações também voltará a estar na agenda dos ministros dos Negócios Estrangeiros, que se reúnem hoje no Luxemburgo.

Em Estrasburgo, os eurodeputados irão debater também, na terça-feira de manhã, com os presidentes da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, e do Conselho Europeu, Donald Tusk, os resultados das mais recentes cimeiras europeias (de 15 de outubro e a reunião de líderes de domingo), bem como a próxima, que juntará líderes europeus e africanos a 11 e 12 de novembro em La Valetta.

A cooperação com a Turquia, a situação dos refugiados na rota dos Balcãs Ocidentais, a recolocação na UE das pessoas que necessitam de proteção internacional e o regresso das que não se qualificam, os fundos e a gestão das fronteiras serão alguns dos assuntos abordados no debate no hemiciclo de Estrasburgo.

No mesmo dia em que tem início a sessão plenária do Parlamento em Estrasburgo, o Luxemburgo acolhe nova reunião dos chefes de diplomacia da UE, que também têm prevista na respetiva ordem de trabalhos uma discussão sobre migrações, refugiados e desenvolvimento, desta feita focando as atenções no papel que a cooperação para o desenvolvimento pode ter para ajudar a Europa e os seus países parceiros a enfrentar os atuais desafios.

Lusa

  • Um dos conflitos mais sangrentos e esquecidos do planeta pelo olhar de uma portuguesa
    3:20

    Mundo

    A guerra do Congo, que opõe milícias rebeldes ao regime de Kabila, já dura há 20 anos e fez seis milhões de mortos, quatro milhões de deslocados internos e um número crescente de refugiados. Um dos conflitos mais sangrentos e esquecidos do planeta tem levado milhares de civis a passar a fronteira para Angola. A médica portuguesa Ana Paula Cruz testemunhou o drama silencioso dos congoleses nos campos de refugiados da Lunda Norte.

  • "Este é o elefante na sala sobre a saúde!"
    1:43

    País

    Catarina Martins acusa o Governo de estar alinhado com a direita na promoção de negócios privados na área da saúde. O Bloco de Esquerda quer uma nova lei de bases aprovada até ao final da legislatura e arrancou ontem com um ciclo nacional de sessões públicas para defender o Serviço Nacional de Saúde.

  • Marido de idosa que morreu na Sertã teve de caminhar durante duas horas para pedir ajuda
    1:44

    País

    A Altice garantiu esta sexta-feira que tentou agendar, por duas vezes, a reposição da linha telefónica na casa da idosa da Sertã, que morreu na semana passada por não ter comunicações que permitissem um socorro rápido. A mulher sentiu-se mal e o marido teve de caminhar durante duas horas para conseguir chegar à casa do vizinho mais próximo e pedir ajuda.

  • Como é que alguém (Rúben Semedo) com tanto pode perder tudo?
    3:05