sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Alexis Tsipras defende redistribuição de refugiados a partir da Turquia e Grécia

O primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, defendeu hoje a cooperação da União Europeia (UE) com a Turquia para garantir a recolocação dos refugiados a partir desse país e evitar novos naufrágios no mar Egeu.

Reuters

Reuters

© Giorgos Moutafis / Reuters

"A nossa opção é que a recolocação se faça de forma coordenada e legal a partir da Turquia", disse Tsipras ao responder a uma pergunta do partido conservador Nova Democracia sobre as medidas decididas na cimeira europeia de domingo.

O chefe do governo grego propôs que a distribuição dos migrantes e refugiados pelos diversos países europeus seja efetuada quer a partir do país de primeira entrada, a Grécia, quer desde o país de origem, a Turquia.

Tsipras foi ainda particularmente duro pela forma como a UE tem gerido até ao momento a crise dos refugiados.

"Sinto vergonha pela incapacidade da Europa para enfrentar este drama humano", assinalou, para também criticar diversos países que exprimem a sua tristeza, com lágrimas hipócritas, pela morte de crianças no mar, mas que não se ocupam dos que permanecem vivos e fogem da guerra.

Desde o início de 2015 já se dirigiram para a Grécia mais de 500 mil migrantes e refugiados, na maioria provenientes das costas turcas, e dezenas morreram afogados no decurso da travessia.

O primeiro-ministro grego considerou necessário "manter atitudes coerentes com os valores europeus que estão em perigo de perder-se e isolar as vozes racistas na Grécia e na Europa".

Durante uma reunião de líderes parlamentares, Tsipras informou que o Governo excluiu a possibilidade de construir um grande centro para acolher 50 mil refugiados, mas comprometeu-se em construir "infraestruturas para o acolhimento".

A Grécia concordou em estabelecer pontos de apoio de emergência nas ilhas mais afetadas pela vaga migratória, e que permitam identificar os potenciais requerentes de asilo dos imigrantes económicos, e centros de acolhimento com capacidade entre 7.000 e 8.000 pessoas.

Em paralelo, vão ser erguidos centros de acolhimento na Grécia continental para alojar até 20 mil pessoas, enquanto um número similar receberá ajuda para viver em casas alugadas.

Durante a madrugada de hoje voltaram a ocorrer novos naufrágios no mar Egeu que provocaram pelo menos 22 mortos, incluindo 14 crianças e bebés.

A Grécia solicitou apoio à UE para garantir uma equipa de 370 especialistas responsáveis pela coordenação dos centros de identificação, mas até ao momento apenas tinham chegado 81.

A Organização internacional para as migrações (OIM) registou em setembro e outubro a morte de 69 crianças, mas as tragédias dos últimos dias fizeram subir estas vítimas para 76, para além das que permanecem desaparecidas.

A OIM e a agência das Nações Unidas para os refugiados (ACNUR) detetaram recentemente um aumento recente do número de pessoas por embarcação com um aumento do risco de acidentes, e que associado ao agravamento das condições meteorológicas e às baixas temperaturas coloca em perigo os seus ocupantes.

Segundo o ACNUR, 502.500 refugiados entraram na Grécia em 2015, um número recorde.

Lusa

  • Voluntários portugueses rumam ao México com cães de salvamento
    1:59

    Mundo

    Nuno Vieira e Marco Saraiva são voluntários de Braga. Com os seus dois cães, "Koi" e "Yuki", formam uma equipa de resgate e partem esta noite para o México, para ajudar na busca e salvamento de vítimas do terramoto que abalou o país esta terça-feira. A equipa portuguesa faz parte de uma ONG espanhola.

  • Furacão Maria deixa rasto de destruição em Porto Rico
    1:16
  • "Desistam desta escalada de radicalismo e desobediência"
    3:35
  • Como acabar com o cyberbulling? Os internautas aconselham Melania Trump

    Mundo

    Melania Trump está a ser alvo de piadas na internet, depois de ter dado um discurso, a propósito da Assembleia-Geral da ONU, sobre cyberbulling. Uns destacaram que a primeira-dama estava a falar de pobreza com um vestido de 3.000 dólares (cerca de 2.500 euros). Outros lembraram a ironia do discurso com as atitudes de Donald Trump, acusando-o de ser um bullie, que deveria ser parado, e que o primeiro passo seria impedir a presença o Presidente norte-americano no Twitter.

    SIC

  • Sabe onde fica a Nambia? Algures em África, segundo Trump

    Mundo

    "O sistema de saúde na Nambia é incrivelmente autossuficiente", declarou o Presidente dos Estados Unidos num discurso proferido num almoço com líderes africanos. No encontro, realizado esta quarta-feira à margem da 72.ª Assembleia-Geral da ONU, em Nova Iorque, Donald Trump repetiu o erro. Os utilizadores das redes sociais não perdoaram mais este "lapso" do chefe de Estado norte-americano.

  • DGS garante que não há perigo de dengue
    2:09

    País

    Foi detectada em Penafiel a presença de uma espécie de mosquito potencialmente transmissora de dengue. No entanto, a diretor-geral da Saúde, Francisco George, garante que nenhum dos mosquitos estava infetado, não havendo assim riscos para a saúde humana. O mosquito de origem asiática já se espalhou por vários países europeus.

  • José Cid denuncia poluição em ribeira de Mogofores
    2:03

    País

    Uma descarga poluente matou peixes e outros seres vivos num curso de água que alimenta o rio Cértima, em Anadia. Um dos moradores revoltados com o cenário é o cantor José Cid, proprietário de uma quinta onde passa a ribeira, cuja água é habitualmente usada para regar os campos agrícolas.

  • Contra a endogamia académica
    2:40

    País

    As universidades públicas contratam sobretudo professores formados na própria instituição. O estudo recente da Direção-geral de Estatísticas da Educação e Ciência revela que o mérito não tem sido o requisito privilegiado. A endogamia académica é o conceito que se tenta agora inverter a bem da qualidade cientêntifica, da criatividade e da inovação.

  • Episódio da Abelha Maia censurado por queixas de obscenidade

    Cultura

    A plataforma digital Netflix viu-se obrigada a retirar um episódio da Abelha Maia depois das queixas de pais norte-americanos por causa de um "desenho obsceno", em forma de pénis. Aparentemente, terá sido só removido para quem acede nos EUA dado que, ao que a SIC pôde constatar, a partir de Portugal o episódio 35 está disponível.

  • Yoko Ono obriga limonada "John Lemon" a mudar de nome

    Cultura

    A viúva do Beatle John Lennon ameaçou processar uma empresa de bebidas polaca por causa da limonada "John Lemon". Yoko Ono não terá gostado do trocadilho entre Lennon e Lemon (limão, em inglês) e quer ver toda e qualquer garrafa com este rótulo retirada do mercado.