sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Amnistia Internacional culpa UE e Governo grego por aumento de mortes no mar Egeu

A falta de vontade política e as medidas estabelecidas em 2012 para travar a passagem entre a Turquia e a Grécia "obrigaram os migrantes a escolher a rota mais perigosa", afirmou a organização de defesa dos direitos humanos, com sede em Londres, num comunicado, numa alusão à travessia por mar.

Reuters

Reuters

© Giorgos Moutafis / Reuters

"Quantas crianças afogadas e mortos são necessários para ativar os 'valores europeus'", questionou Giorgos Kosmopoulous, diretor da AI na Grécia, assinalando que os naufrágios "não são um fenómeno natural e muitas vidas podem ser salvas se houver vontade política".

A Amnistia estima que nos primeiros 10 meses de 2015 morreram mais de 400 migrantes em naufrágios entre a costa turca e as ilhas gregas do mar Egeu.

Só entre 28 e 30 de outubro, 86 pessoas, incluindo crianças, desapareceram em sete naufrágios perto das ilhas de Lesbos, Samos, Kalymnos e Rodas, informou.

Segundo Kosmopoulous, a falta de ação da UE e da Grécia causou aquelas mortes, que poderiam ter sido evitadas "se tivessem sido estabelecidas passagens seguras e legais".

A AI defende que a Europa se solidarize com a Grécia e estabeleça "medidas eficazes" para coordenar operações de busca eficientes com as autoridades gregas e dar melhor uso aos fundos comunitários disponíveis.

Nas últimas 72 horas, realizaram-se cerca de 40 operações de resgate nas costas gregas e foram resgatados 1.431 migrantes.

"Com a chegada do inverno e o aumento do desespero dos refugiados, vamos ver ainda mais naufrágios e vidas perdidas no Egeu", disse Kosmopoulous.

PAL // VM

Lusa/Fim

  • Negócios do Fogo
    22:00
  • Direção da Raríssimas na Madeira demitiu-se em setembro
    1:58

    País

    Três representantes da Raríssimas na ilha da Madeira demitiram-se, em setembro, de costas voltas para a direção. A delegação da instituição na ilha começou em 2015 e fechou com as três demissões. Em entrevista à SIC, uma das antigas delegadas afirmou que todos os fundos angariados foram para a sede, em Lisboa, ficando depois sem dinheiro para pagar as despesas.

  • Deputado do PSD recusa vice-presidência da Raríssimas
    1:58

    País

    Nas reações políticas ao caso da Raríssimas, o PSD e CDS dizem que é preciso acionar todos os mecanismos legais apropriados para averiguar a situação. O deputado social-democrata, Ricardo Baptista Leite, que tinha sido convidado recentemente para vice-presidente da instituição, diz que já não há condições para tomar posse.

  • Turistas aproveitam nevão na Serra da Estrela
    1:23
  • Fortes nevões no norte da Europa
    0:59
  • Dezenas de feridos em protestos contra decisão de Trump em Israel
    1:55
  • A brincadeira de um youtuber que podia ter acabado mal

    Mundo

    Um jovem youtuber inglês enfiou a cabeça num saco de plástico, prendeu-a na parte interna de um microondas e encheu depois o eletrodoméstico com cimento. A brincadeira, que podia ter acabado de forma trágica, deixou o jovem completamente preso e obrigou à intervenção dos serviços de emergência.

    SIC

  • "Popeye" russo pode ter que amputar braços

    Mundo

    Um jovem russo injetou um óleo no corpo para conseguir ter músculos, mais propriamente nos seus braços, que já cresceram cerca de 25 centímetros. Contudo, segundo um médico, o procedimento pode levar à necessidade de amputação, deixando o jovem sem os membros.