sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Alemanha já registou quase um milhão de pedidos de asilo este ano

A Alemanha registou, em novembro, 206.101 requerentes de asilo, um novo recorde para o país que recebeu desde o início do ano 964.574 migrantes, anunciou hoje o ministério do Interior alemão.

Refugiados aguardam numa tenda em Berlim por autorizações.

Refugiados aguardam numa tenda em Berlim por autorizações.

© Fabrizio Bensch / Reuters

Em outubro, a Alemanha recebeu 181.166 migrantes, quando o número oficial total para o corrente ano era de 800 mil migrantes. Atualmente, as autoridades alemãs prevêem ultrapassar o milhão de requerentes de asilo até ao fim do ano.

Estes dados do ministério são obtidos através do sistema EASY alemão que conta os migrantes que deverão chegar ao país e pedir asilo, mas que ainda não o fizeram.

Os dados não precisam a nacionalidade dos migrantes. Em estatísticas anteriores, os sírios e os afegãos formavam o maior contingente, 88.640 e 31.000, respetivamente, em outubro.

Em comunicado, o ministério referiu que os procedimentos administrativos estão a demorar, em média, 2,9 meses para os nacionais do Kosovo e 14,9 meses para os paquistaneses.

Em média, os pedidos apresentados pelos sírios são tratados em 3,4 meses.

"A redução significativa da duração dos procedimentos" resulta da "prioridade dada" pelo Gabinete central dos refugiados (BAMF, sigla em alemão) aos pedidos de países considerados seguros, como os dos Balcãs - cujos naturais não têm qualquer possibilidade de obter autorização para ficar na Alemanha - e os países considerados como perigosos, como a Síria, explicou o ministério no comunicado.

Na passada semana, a ONU anunciou que o número de migrantes chegados à Europa pelo mar Mediterrâneo tinha descido mais de um terço em novembro, relativamente ao mês anterior, devido às condições climáticas e à luta contra os traficantes na Turquia.

De acordo com o Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (ACNUR), cerca de 140 mil migrantes e refugiados atravessaram o Mediterrâneo com destino à Europa em novembro, ou seja, menos 36,5% do que no mês de outubro (220.535).

A Alemanha, primeiro país de acolhimento na Europa, não deixou de sublinhar, pela voz da chanceler Angela Merkel, que os países da UE, muito reticentes no acolhimento de mais migrantes, têm o dever moral de receber refugiados da guerra ou da repressão.

Mas o governo agravou as medidas relativamente aos procedimentos nos casos de novos migrantes, para tentar reduzir as chegadas. A política de "porta aberta" de Merkel é cada vez mais criticada, sobretudo, no próprio partido.

Lusa

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.