sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Alemanha já registou quase um milhão de pedidos de asilo este ano

A Alemanha registou, em novembro, 206.101 requerentes de asilo, um novo recorde para o país que recebeu desde o início do ano 964.574 migrantes, anunciou hoje o ministério do Interior alemão.

Refugiados aguardam numa tenda em Berlim por autorizações.

Refugiados aguardam numa tenda em Berlim por autorizações.

© Fabrizio Bensch / Reuters

Em outubro, a Alemanha recebeu 181.166 migrantes, quando o número oficial total para o corrente ano era de 800 mil migrantes. Atualmente, as autoridades alemãs prevêem ultrapassar o milhão de requerentes de asilo até ao fim do ano.

Estes dados do ministério são obtidos através do sistema EASY alemão que conta os migrantes que deverão chegar ao país e pedir asilo, mas que ainda não o fizeram.

Os dados não precisam a nacionalidade dos migrantes. Em estatísticas anteriores, os sírios e os afegãos formavam o maior contingente, 88.640 e 31.000, respetivamente, em outubro.

Em comunicado, o ministério referiu que os procedimentos administrativos estão a demorar, em média, 2,9 meses para os nacionais do Kosovo e 14,9 meses para os paquistaneses.

Em média, os pedidos apresentados pelos sírios são tratados em 3,4 meses.

"A redução significativa da duração dos procedimentos" resulta da "prioridade dada" pelo Gabinete central dos refugiados (BAMF, sigla em alemão) aos pedidos de países considerados seguros, como os dos Balcãs - cujos naturais não têm qualquer possibilidade de obter autorização para ficar na Alemanha - e os países considerados como perigosos, como a Síria, explicou o ministério no comunicado.

Na passada semana, a ONU anunciou que o número de migrantes chegados à Europa pelo mar Mediterrâneo tinha descido mais de um terço em novembro, relativamente ao mês anterior, devido às condições climáticas e à luta contra os traficantes na Turquia.

De acordo com o Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (ACNUR), cerca de 140 mil migrantes e refugiados atravessaram o Mediterrâneo com destino à Europa em novembro, ou seja, menos 36,5% do que no mês de outubro (220.535).

A Alemanha, primeiro país de acolhimento na Europa, não deixou de sublinhar, pela voz da chanceler Angela Merkel, que os países da UE, muito reticentes no acolhimento de mais migrantes, têm o dever moral de receber refugiados da guerra ou da repressão.

Mas o governo agravou as medidas relativamente aos procedimentos nos casos de novos migrantes, para tentar reduzir as chegadas. A política de "porta aberta" de Merkel é cada vez mais criticada, sobretudo, no próprio partido.

Lusa

  • Novo dia de protestos contra expropriações na ilha do Farol
    2:30

    País

    A sociedade Polis Ria Formosa concluiu a tomada de posse das construções identificadas como ilegais na ilha do Farol, na Ria Formosa, em Faro. No segundo dia da operação, sob fortes protestos da população, os técnicos da Polis, escoltados pela Polícia Marítima, expropriaram hoje mais 18 construções.

  • Cunhado do Rei de Espanha em liberdade sem caução

    Mundo

    Inaki Urdangarin vai mesmo aguardar o desenrolar do recurso em liberdade na Suíça, onde o marido da Infanta Cristina tem residência oficial e onde terá de se apresentar às autoridades uma vez por mês, para além de estar obrigado a comunicar qualquer deslocação fora da Europa. De fora fica ainda o pagamento da caução de 200 mil euros pedida pelo Ministério Público espanhol.

  • Zeca Afonso morreu há 30 anos
    1:11
  • Compensa comprar a granel?
    8:39
  • "Isto é uma mentira e tem carimbo de Estado"
    2:12

    Opinião

    O preço das botijas de gás em Portugal duplicou nos últimos 15 anos. José Gomes Ferreira esteve no Jornal da Noite, da SIC, onde explicou este aumento, lembrando que a classe política prometeu que se houvesse mais empresas a operar no mercado, os preços desciam. Contudo, José Gomes Ferreira diz que "isto é uma mentira e tem carimbo de Estado". O Diretor-Adjunto de Informação SIC explicou que como o mercado é livre, os operadores vendem aos preços mais altos que podem, deste modo os preços não variam muito entre uns e outros.

    José Gomes Ferreira