sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Afegãos "presos" na fronteira regressam a Atenas

galeria de fotos

A Grécia começou hoje a enviar de volta para Atenas centenas de afegãos "presos" na fronteira com a Macedónia após a recusa das autoridades de Skopje em permitir-lhes a passagem para o norte da Europa, avançou a polícia local.

© Alkis Konstantinidis / Reuter

© Alkis Konstantinidis / Reuter

© Alkis Konstantinidis / Reuter

© Alkis Konstantinidis / Reuter

© Yannis Behrakis / Reuters

© Yannis Behrakis / Reuters

© Yannis Behrakis / Reuters

© Alkis Konstantinidis / Reuter

© Alkis Konstantinidis / Reuter

Famílias afegãs embarcaram em meia dúzia de autocarros para uma longa viagem de volta à capital grega, onde vão ficar temporariamente alojados em campos de recolocação, afirmou a polícia, citada pela agência de notícias francesa France Presse.

Na segunda-feira, cerca de 600 afegãos protestaram na linha férrea entre a Grécia e a Macedónia, três deles escalaram a fronteira e foram detidos pela polícia da Macedónia.

Cerca de 8.000 migrantes ficaram bloqueados na terça-feira na fronteira entre Grécia e Macedónia e no principal porto grego, o que levou Atenas a anunciar diligências diplomáticas junto de Skopje, que na sexta-feira encerrou a fronteira a refugiados afegãos.

Segundo a polícia, cerca de 5.000 refugiados e migrantes estão bloqueados no posto de Idomeni, na fronteira com a Macedónia, e outros 3.000 no porto de Pireu.

O bloqueio do fluxo migratório para os países da Europa central e do norte, que até agora permitia a passagem de sírios, iraquianos e afegãos, ocorre depois de a Áustria ter decidido limitar a 80 o número de pedidos de asilo aceites por dia e a 3.200 as pessoas autorizadas a passar a fronteira.

Lusa

  • A menina síria que relata a guerra no Twitter está bem, diz o pai

    Mundo

    Bana Alabed, a menina síria de 7 anos que conta no Twitter a luta pela sobrevivência e os horrores da guerra em Alepo, teve de abandonar a sua casa que foi bombardeada mas está bem, disse hoje o seu pai à Agência France Press. A conta esteve fechada domingo, mas foi entretanto reativada e tem hoje uma nova publicação de Bana.

  • Parkinson pode ter início nos intestinos

    Mundo

    Um novo estudo científico vem revelar que a doença de Parkinson pode não estar apenas no cérebro. A doença pode ter início nos intestinos e mais tarde migrar para o cérebro.