sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Tribunal autoriza evacuação de metade do campo de Calais

O tribunal administrativo de Lille, norte de França, autorizou hoje a evacuação de metade do campo de migrantes de Calais, contestado na justiça por migrantes e associações humanitárias, segundo fonte das autoridades locais citada pela agência France Presse. "Está tudo validado", disse a fonte.

© Pascal Rossignol / Reuters

As autoridades locais tinham ordenado a evacuação da metade sul do campo, que ficou conhecido como "Selva", a partir de terça-feira à noite, mas o prazo foi suspenso pelo tribunal até ao anúncio de uma decisão judicial.

Cerca de 4.000 migrantes, oriundos sobretudo da África subsaariana, vivem em condições muito precárias no campo, à espera de uma oportunidade para atravessar clandestinamente o Canal de Mancha e chegar ao Reino Unido.

Segundo a prefeitura de Calais, o despejo afeta "800 a 1.000" pessoas, mas a organização britânica "Help Refugees" aponta "3.450 pessoas, entre as quais 300 menores desacompanhados".

Os migrantes afetados terão de se mudar para um centro de acolhimento provisório aberto em janeiro na parte norte da "Selva" ou para outros centros de acolhimento noutras localidades de França.

Segundo representantes de várias organizações de apoio aos migrantes, estas soluções "não são suficientes" porque não há lugar para todos.

Lusa

  • Trump cria linha de apoio a vítimas de "extraterrestres criminosos"

    Mundo

    Quando o Governo norte-americano usa o termo "extraterrestre criminoso", refere-se a alguém que não é cidadão dos Estados Unidos da América e que foi condenado por um crime. Quando a mesma expressão é usada pelos utilizadores do Twitter, o significado é completamente diferente. Os internautas pensam na série Ficheiros Secretos e em discos voadores. Por isso, o lançamento de uma linha telefónica, por parte da Casa Branca, para as vítimas de "extraterrestres criminosos" só podia dar em confusão.

  • Casados há 69 anos, morrem de mãos dadas com 40 minutos de diferença

    Mundo

    Isaac Vatkin, de 91 anos, morreu cerca de 40 minutos depois de Teresa, de 89 anos, no passado sábado no Highland Park Hospital, no estado norte-americano Ilinóis. "Não queríamos que fossem embora, mas não podíamos pedir que partíssem de melhor maneira", afirmou o neto William Vatkin. O casal morreu no hospital poucos dias depois de celebrarem 69 anos de casados.