sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

União Europeia aceita estudar plano turco

ÚLTIMA HORA

Terminou em Bruxelas a cimeira que reuniu os líderes da União Europeia e a Turquia. Os 28 concordaram em analisar as propostas turcas em pormenor até à próxima cimeira de líderes que vai decorrer nos dias 17 e 18 de março.

OLIVIER HOSLET

A Turquia pretende um apoio financeiro que ronda os três mil milhões de euros até ao final de 2018 para controlar o afluxo migratório com origem no território turco.

Ancara compromete-se, também, a receber os denominados migrantes económicos expulsos da Europa por não preencherem as condições de asilo, para que depois sejam repatriados para os países de origem.

Os chefes de Estado e de Governo da União Europeia aceitaram hoje estudar o novo plano turco para conter o fluxo de migrantes para a Europa.

As autoridades turcas pediram a antecipação da liberalização dos vistos, a abertura de cinco novos capítulos nas negociações da adesão da Turquia à União Europeia, uma nova verba de três mil milhões de euros em 2018 e um compromisso dos 28 para que recebam um refugiado por cada migrante que seja devolvido ao país.

"O presidente do Conselho Europeu recebeu as propostas e trabalhará sobre os detalhes com a parte turca antes do Conselho Europeu de março", anunciou o primeiro-ministro do Luxemburgo, Xavier Bettel, numa mensagem no Twitter.

Os líderes da União Europeia (UE) têm uma semana e meia para fechar um acordo com a Turquia sobre como lidar com o fluxo migratório, depois de 12 horas de negociações entre Bruxelas e Ancara, foi anunciado em Bruxelas.

A reunião UE-Turquia começou às 12.30 de segunda-feira, tendo terminado cerca de 12 horas depois.

Os trabalhos prolongaram-se porque Ancara apresentou uma "proposta mais ambiciosa" do que o esperado, como disse o primeiro-ministro, António Costa, em declarações aos jornalistas.

O seu homólogo turco, Ahmet Davutoglu, exigiu a antecipação da liberalização dos vistos, a abertura de cinco novos capítulos nas negociações da adesão da Turquia à UE - nomeadamente nas áreas da energia e assuntos internos.

Ancara quer ainda, numa proposta avançada oralmente durante o almoço de trabalho, uma nova verba de três mil milhões de euros em 2018 e um compromisso dos 28 para que recebam um refugiado por cada migrante económico que seja devolvido à Turquia.

Com Lusa

  • "Fiz coisas de que me envergonho"
    2:31
  • Mulheres heterossexuais têm menos orgasmos que as lésbicas

    Mundo

    As mulheres heterossexuais têm menos orgasmos que as lésbicas ou bissexuais, ou mesmo que todos os homens hetero, homo ou bissexuais. O estudo que dá conta desta realidade revela também o que fazer para aumentar as hipóteses de uma mulher alcançar um orgasmo.

  • Portugal é o segundo país da Europa com mais emigrantes
    1:39

    País

    São 2,3 milhões os portugueses que vivem no estrangeiro, ou seja, 22% da população. O último relatório do Observatório da Emigração relativo a 2015 mostra que se manteve o mesmo número de saídas de Portugal para o estrangeiro registadas no pico atingido em 2013: acima das 110 mil por ano. O Reino Unido é o principal país de destino.

  • Descoberta produção de canábis em abrigo nuclear 

    Mundo

    A polícia britânica descobriu, no sul de Inglaterra, um antigo abrigo nuclear subterrâneo adaptado à produção de canábis em grande escala. A operação levou à detenção de cinco homens e um adolescente de 15 anos. Foram também apreendidas milhares de plantas de canábis.

  • Carnaval na Almirante Reis
    2:39

    País

    Lisboa também celebra o Carnaval e esta manhã mais de três mil crianças participaram num desfile pela Avenida Almirante Reis, alunas de escolas públicas e privadas de 24 nacionalidades. Na freguesia de Arroios vivem estrangeiros de 79 nacionalidades.