sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Primeiro-ministro turco refere-se a dia histórico após acordo com UE

O primeiro-ministro turco, Ahmet Davutoglu, referiu-se hoje a "um dia histórico" após ter assinado um acordo sobre a crise das migrações e dos refugiados com os 28 Estados-membros da União Europeia (UE).

© Francois Lenoir / Reuters

"É um dia histórico porque alcançámos um acordo muito importante entre a Turquia e a UE", declarou Davutoglu no decurso de uma conferência de imprensa em Bruxelas.

"Hoje concluímos que a Turquia e a UE possuem o mesmo destino, os mesmos desafios e o mesmo futuro", assegurou.

O acordo firmado inclui medidas inéditas e controversas, com a mais significativa a consistir no reenvio para a Turquia de todos os novos migrantes irregulares que chegarem a Grécia a partir de 20 de março, incluindo os requerentes de asilo.

A UE compromete-se em acolher um refugiado sírio proveniente de território turco por cada sírio readmitido na Turquia a partir da Grécia, uma decisão justificada pela necessidade de os demover da perigosa travessia em embarcações controladas pelos traficantes.

Em troca, a Turquia obteve a promessa da liberalização dos vistos para os cidadãos turcos que pretendem deslocar-se aos países da União, a duplicação da ajuda dos refugiados para 6 mil milhões de euros -- a Turquia acolhe cerca de 2,7 milhões de sírios --, e o relançamento das negociações de adesão com a abertura de um novo capítulo (Finanças e orçamento).

Assim, serão deportados todos os imigrantes que não pretendam solicitar um pedido asilo ou não cumpram os requisitos para receber esse estatuto.

A Turquia e a Grécia, apoiadas pelas instituições e agências da UE, tomarão as medidas necessárias para assegurar que o sistema funcione na prática.

A UE compromete-se a cumprir os custos das operações de retorno.

O acordo inclui o chamado mecanismo "um por um", pelo qual por cada sírio devolvido à Turquia a UE compromete-se a aceitar por vias legais um outro sírio proveniente desse país, e indica que o processo será concretizado de acordo com os critérios de vulnerabilidade da ONU e que concedem prioridade às pessoas mais frágeis, incluindo mulheres e crianças.

O acordo concede ainda prioridade a todos os imigrantes que não tentam entrado ou tentado entrar previamente no espaço da União.

Lusa

  • Estamos quase na hora de verão

    País

    Esta madrugada muda a hora. Quando for 1h00, os relógios adiantam para as 2h00. Será uma noite com menos tempo de sono, mas os dias vão ficar mais longos com o chamado horário de verão.

  • Divorciados vão poder dividir filhos no IRS 

    Economia

    Os divorciados vão passar a poder dividir os filhos no IRS (imposto sobre o rendimento singular) e o Governo está a estudar soluções para que em 2018 haja um novo sistema para lidar com a guarda conjunta de filhos.

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.