sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Parlamento Europeu aprova 100 M€ de ajuda de emergência a refugiados

O Parlamento Europeu aprovou hoje uma verba extra de 100 milhões de euros para ajuda de emergência a refugiados na União Europeia e dois milhões de euros para mais contratações para o Centro Europeu de Luta Antiterrorista.

Petros Giannakouris

Em nota divulgada hoje pelo Parlamento Europeu sublinhou-se que "dada a urgência" das medidas, os eurodeputados aceleraram a aprovação dos fundos, no âmbito do processo do orçamento retificativo de 2016, tendo o procedimento sido concluído em pouco mais de um mês.

O relator do orçamento, o português José Manuel Fernandes, congratulou-se com a aprovação da proposta para permitir que um apoio de emergência, mas não deixou de lamentar que a iniciativa seja "outro mecanismo ad hoc, criado sem uma estratégia global para abordar a crise e sem respeitar, integralmente, as prerrogativas do Parlmento Europeu como colegislador".

"O novo instrumento não teve base uma proposta no âmbito de um processo legislativa ordinário", acrescentou o eurodeputado do PSD, cujo relatório foi aprovado por 584 votos a favor, 64 contra e 33 abstenções.

Os 100 milhões de euros para ajuda humanitária é a primeira parte do novo pacote de 700 milhões de euros do Instrumento de Assistência de Emergência proposto pela Comissão Europeia, a 2 de março.

Na área do terrorismo, mais dois milhões de euros serão destinados ao reforço da equipa do Centro Europeu de Luta Antiterrorista, criado no seio da Europol, no início do ano.

Com Lusa

  • Novo dia de protestos contra expropriações na ilha do Farol
    2:30

    País

    A sociedade Polis Ria Formosa concluiu a tomada de posse das construções identificadas como ilegais na ilha do Farol, na Ria Formosa, em Faro. No segundo dia da operação, sob fortes protestos da população, os técnicos da Polis, escoltados pela Polícia Marítima, expropriaram hoje mais 18 construções.

  • Cunhado do Rei de Espanha em liberdade sem caução

    Mundo

    Inaki Urdangarin vai mesmo aguardar o desenrolar do recurso em liberdade na Suíça, onde o marido da Infanta Cristina tem residência oficial e onde terá de se apresentar às autoridades uma vez por mês, para além de estar obrigado a comunicar qualquer deslocação fora da Europa. De fora fica ainda o pagamento da caução de 200 mil euros pedida pelo Ministério Público espanhol.

  • Zeca Afonso morreu há 30 anos
    1:11
  • Compensa comprar a granel?
    8:39
  • "Isto é uma mentira e tem carimbo de Estado"
    2:12

    Opinião

    O preço das botijas de gás em Portugal duplicou nos últimos 15 anos. José Gomes Ferreira esteve no Jornal da Noite, da SIC, onde explicou este aumento, lembrando que a classe política prometeu que se houvesse mais empresas a operar no mercado, os preços desciam. Contudo, José Gomes Ferreira diz que "isto é uma mentira e tem carimbo de Estado". O Diretor-Adjunto de Informação SIC explicou que como o mercado é livre, os operadores vendem aos preços mais altos que podem, deste modo os preços não variam muito entre uns e outros.

    José Gomes Ferreira