sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Europeus receiam mais o fluxo migratório que o terrorismo

A Europa tem mais medo do fluxo de migrantes do que do terrorismo, segundo o relatório de um grupo de monitorização dos direitos europeus, disse hoje o comissário Europeu dos Direitos Humanos, Nils Muiznieks, ao Conselho da Europa.

© Handout . / Reuters

O ano de 2015 "foi de medo e insegurança" para o continente, afirmou o responsável perante o Conselho da Europa, acrescentando que apesar dos atentados terroristas do ano passado, "mais generalizado do que o medo do terrorismo era o medo crescente ocasionado pelo contínuo fluxo de migrantes".

Nils Muiznieks exemplificou com o impacto na perceção pública de dois atentados terroristas em Paris - o assalto de janeiro ao jornal satírico Charlie Hebdo e o ataque coordenado em novembro, que matou 130 pessoas, para sublinhar que este é um "medo multifacetado" que afetou vários países.

"Para alguns, o fluxo sinalizou a impotência dos governos individualmente e da Europa como um todo para controlar as fronteiras, enquanto para outros, as chegadas contínuas e as esperas aumentam as dúvidas sobre a capacidade da Europa para gerir a diversidade e aumentar preconceitos contra os muçulmanos, que já estão generalizados", acrescentou.

O relatório apresentado hoje no Conselho da Europa também faz soar as campainhas de alarme sobre a insegurança na Ucrânia, que já levou o Governo de Kiev a procurar exceções ao cumprimento de obrigações sobre os direitos humanos, e sobre a liberdade de imprensa na Europa de Leste, incluindo a Polónia e os países da região dos Balcãs.

Lusa

  • Roger Moore, o ator que foi 007 e um Santo
    1:26

    Cultura

    Morreu Roger Moore. O ator britânico tinha 89 anos e morreu na Suíça, vítima de cancro. Ficou conhecido pelo mítico papel de James Bond entre os anos 70 e 80, tendo sido o ator que mais tempo se manteve no papel. Em 2003, foi condecorado pela rainha Isabel II e tornou-se Sir Roger Moore.

  • Ucrânia limita utilização do russo na televisão

    Mundo

    O Parlamento da Ucrânia aprovou esta terça-feira uma lei que determina que três quartos dos programas televisivos dos canais nacionais devem ser transmitidos em ucraniano, medida que visa limitar o uso da língua russa naquele país.