sicnot

Perfil

Crise Migratória na Europa

Portugal recebe mais 111 refugiados em junho

Portugal recebe mais 111 refugiados em junho

Portugal prepara-se para receber mais de uma centena de refugiados durante o mês de junho. O número foi hoje avançado pela ministra da Administração Interna, para quem as maiores dificuldades são agora de natureza burocrática. Hoje chegaram 31 a Lisboa.

Os refugiados que hoje chegaram a Portugal são na maioria sírios, vindos da Grécia, através do chamado mecanismo de recolocação.

Com a chegada deste novo grupo, Portugal já recebeu ao todo 335 pessoas, a maioria síria, mas também migrantes da Eritreia, vindos através de Itália.

A ministra da Administração Interna precisou que os 31 refugiados chegados hoje, recebidos por Portugal ao abrigo do mecanismo europeu de recolocação, se vão juntar às 335 pessoas que já chegaram a Portugal, "sobretudo de nacionalidade síria, que vêm da Grécia, e também de nacionalidade eritreia, que vêm de Itália".

Constança Urbano de Sousa assinalou ainda que a rede de acolhimento de refugiados está dispersa por todo o território do país e indicou que 52 municípios também estão envolvidos no acolhimento e integração destes refugiados.

O Governo garante que o país já recebeu de Bruxelas, as verbas que dizem respeito ao acolhimento e integração dos refugiados. Todos eles estão a ser distribuídos por todo o país, através de instituições de solidariedade social, num total de 52 municípios.

Mais 111 refugiados em junho

"Nas próximas semanas vamos receber mais refugiados oriundos da Grécia, cumprindo assim aquilo que é o nosso dever, não apenas jurídico mas civilizacional enquanto país europeu", disse Constança Urbano de Sousa, que hoje recebeu em Lisboa o Comissário Europeu para as Migrações, Assuntos internos e Cidadania, Dimitris Avramopoulos.

"Também vamos começar a receber os primeiros refugiados sírios que vêm reinstalados a partir da Turquia", adiantou a ministra em declarações a jornalistas.

Maiores dificuldades são agora burocráticas

Numa referência às dificuldades em torno deste processo de acolhimento, a ministra destacou os "procedimentos estabelecidos no direito da UE que estão a cargo das autoridades territorialmente competentes", em particular as gregas ou italianas.

"E são procedimentos que têm de ser cumpridos, são talvez um pouco burocráticos e não adequados à emergência do problema", ressalvou a responsável pela Administração interna sublinhando que de momento "já estão resolvidas" muitas das dificuldades logísticas.

A ministra referiu um "maior envolvimento do gabinete europeu de asilo" na abordagem a estes processos.

"Penso que a partir de agora estão criadas as condições para que este processo de recolocação seja mais rápido, mais célere, de forma a também atingirmos o objetivo fixado inicialmente e cumprirmos o nosso dever", disse.

Constança Urbano de Sousa também confirmou que as verbas destinadas aos refugiados já foram disponibilizadas e estão a ser distribuídas pelas associações que integram e acolhem estas pessoas.

  • O percurso dos rendimentos de Ronaldo
    3:43

    Desporto

    O Ministério das Finanças espanhol abriu uma investigação a Cristiano Ronaldo, por eventuais irregularides na declaração dos rendimentos da publicidade. A Gestifute, empresa do agente do avançado do Real Madrid, garante que Ronaldo tem os impostos em dia. A investigação aos documentos extraídos da plataforma informática Football Leaks, liderada pela revista alemã Der Spiegel, e da qual faz parte o jornal Expresso, conseguiu traçar o percurso dos rendimentos do melhor jogador do mundo.

  • Fábio Coentrão investigado por suspeita de delitos fiscais
    3:37

    Desporto

    O Ministério Público de Madrid acusou o defesa português Ricardo Carvalho de evasão fiscal e está a investigar Fábio Coentrão por eventuais delitos fiscais. Além dos dois portugueses a justiça acusou ainda o espanhol Xabi Alonso, o argentino Ángel Di María e investiga o colombiano Falcão. As investigações surgem depois da revelação do caso Football Leaks, investigada pelo Expresso e pelo consórcio europeu de jornalistas que tiveram acesso a milhões de documentos.

  • Votações sobre o mapa judiciário geram tensão no Parlamento
    2:01

    País

    O momento das votações no Parlamento ficou marcado por alguma tensão. Depois de aprovadas, em comissão, as alterações ao mapa judiciário, o PSD opôs-se a que o diploma fosse votado em plenário, uma vez que não fazia parte da versão inicial do guião de votações. A esquerda acusou os sociais-democratas de terem motivações estritamente políticas e não regimentais.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • As primeiras palavras de um dos sobreviventes da Chapecoense
    0:29
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.