sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Autoridades francesas retiram 1.850 migrantes de acampamento em Paris

As autoridades francesas retiraram hoje 1.850 migrantes de um acampamento num parque de Paris onde as condições pioraram depois de um dos meses de maio mais chuvosos de que há registo.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Charles Platiau / Reuters

O governo regional de Paris disse que a operação foi uma das maiores da capital onde foram crescendo, nos últimos meses, acampamentos improvisados. França tem lutado para acomodar requerentes de asilo.

Os migrantes foram levados de autocarro para 60 diferentes centros de acolhimento da região de Paris, naquela que foi a 23.ª evacuação do último ano.

A presidente da câmara de Paris, Anne Hidalgo, disse à rádio Europa 1 que tinham sido contadas 1.300 pessoas no domingo - maioritariamente afegãos, sudaneses e eritreus - mas os números subiram quando se espalhou a notícia de que iam ser realojados.

O acampamento já tinha sido evacuado há um mês.

"Nunca pensei que ia passar as minhas primeiras noites em Paris na rua", disse Ali, um professor de inglês de 28 anos da Somália, ansioso por tomar um banho, comer e ter uma boa noite de sono, assim que chegasse ao centro de acolhimento.

"A sério, foi horrível, as pessoas estavam doentes, as casas de banho estavam a abarrotar", disse.

Na semana passada, Hidalgo disse que queria criar um campo de refugiados em Paris para dar mais condições aos requerentes de asilo e para facilitar a pressão nos centros habitacionais já cheios.

Já o ministro do Interior francês, Bernard Cazeneuve, disse que França ia receber 400 refugiados por mês da Grécia como parte do acordo de deslocalização da UE assinado no ano passado.

Em setembro, os estados da UE assinaram um acordo para dividirem 160.000 refugiados. A Europa lida com uma crise migratória sem precedentes com mais de um milhão de chegadas no ano passado.

No entanto, quase não houve progresso, com menos de 1% dos migrantes redistribuídos até agora.

No acordo, França concordou em alojar 30.000 refugiados, mas até agora apenas 500 foram recebidos. Mesmo que fossem 400 por mês, ainda estaria longe das suas obrigações.

Lusa

  • Coreia do Norte lança novo míssil balístico

    Mundo

    O Pentágono detetou esta sexta-feira mais um lançamento de um míssil balístico por parte da Coreia do Norte. O primeiro-ministro japonês já confirmou o lançamento, que terá atingido a zona económica exclusiva, no Mar do Japão.

  • Menino perdido na Praia da Luz foi levado à GNR por turista
    1:11

    País

    Um menino inglês, de sete anos, esteve desaparecido na quinta-feira na Praia da Luz, no Algarve, depois de se ter perdido dos pais. A GNR colocou duas equipas de investigação no local, mas ao fim de uma hora e meia o rapaz apareceu na esquadra de Lagos acompanhado por um turista a quem terá pedido ajuda.

  • Mais viagens mas menos turistas de Portugal
    1:22

    País

    Os residentes em Portugal - sejam portugueses ou estrangeiros - realizaram quatro milhões de viagens turísticas, só no primeiro trimestre do ano. Um aumento de mais de 6% nas viagens dentro do país face ao período homólogo e de mais de 15% nas viagens para fora, de avião. O estudo é do INE, o Instituto Nacional de Estatística, que permite fazer o retrato mais claro de quem viaja e porquê.

  • Algarve sozinho gera metade dos bens transacionáveis em Portugal
    4:14

    SIC 25 Anos

    O Algarve quase não tem indústria e os especialistas consideram que é excessivamente dependente do turismo. Ainda assim, sozinho contribui com metade do que Portugal gera em bens transacionáveis. A região tem problemas graves, como a falta de médicos e um custo de vida muito alto, mas continua a atrair a maior parte dos turistas e muitos estrangeiros decidem mesmo escolher a região para viver.