sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Militares da GNR resgataram 89 migrantes próximo da ilha grega de Chios

Militares da GNR em missão na Grécia resgataram no sábado 89 migrantes que seguiam a bordo de duas embarcações semirrígidas que atravessavam o mar Egeu entre a Turquia e a ilha grega de Chios, anunciou hoje a corporação.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Alkis Konstantinidis / Reuter

O resgate ocorreu durante uma ação de patrulhamento marítimo que estava a ser realizada pela embarcação da Unidade de Controlo Costeiro (UCC) e durante a qual os militares observaram as duas embarcações a atravessar o mar Egeu "com o objetivo de alcançar território europeu", refere a GNR em comunicado.

"Após a interceção, os militares rebocaram as embarcações, tendo acompanhado e posteriormente entregue os migrantes a uma embarcação grega que os transportou até ao porto de Chios", adianta.

Segundo a Guarda Nacional Republicana, as pessoas resgatadas não apresentavam ferimentos, tendo sido entregues "em segurança" às autoridades locais.

Os militares da UCC que fizeram o resgate estão destacados desde o passado dia 01 de abril na missão da Agência Europeia de Gestão da Cooperação Operacional nas Fronteiras Externas dos Estados-Membros da União Europeia (FRONTEX) na Grécia, denominada Poseidon 2016). O principal objetivo da missão da FRONTEX nas ilhas gregas de Chios e Kos, na qual participam 32 militares da GNR, é "prevenir, detetar e fazer cessar ilícitos" relacionados com a imigração ilegal, o tráfico de seres humanos e o tráfico de droga, "contribuindo para a salvaguarda de vidas humanas no mar".

Desde o início da operação, os militares da GNR já resgataram 417 migrantes.

Lusa

  • A menina síria que relata a guerra no Twitter está bem, diz o pai

    Mundo

    Bana Alabed, a menina síria de 7 anos que conta no Twitter a luta pela sobrevivência e os horrores da guerra em Alepo, teve de abandonar a sua casa que foi bombardeada mas está bem, disse hoje o seu pai à Agência France Press. A conta esteve fechada domingo, mas foi entretanto reativada e tem hoje uma nova publicação de Bana.

  • Parkinson pode ter início nos intestinos

    Mundo

    Um novo estudo científico vem revelar que a doença de Parkinson pode não estar apenas no cérebro. A doença pode ter início nos intestinos e mais tarde migrar para o cérebro.