sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Mais de 3.400 migrantes resgatados ao largo da Líbia

Mais de 3.400 migrantes foram resgatados esta sexta-feira ao largo da costa da Líbia em 34 manobras de salvamento, divulgou a guarda costeira italiana, que coordena as operações de resgate naquela zona.

"Coordenação de 34 operações de salvamento, mais de 3.400 vidas salvas", informou a guarda costeira italiana na sua conta na rede social Twitter.

Cerca de 1.400 migrantes foram socorridos por navios da Marinha italiana que patrulham as águas ao largo das costas líbias, outros foram resgatados por embarcações envolvidas na operação naval europeia contra as redes de traficantes no Mediterrâneo, designada "Sophia", ou por navios humanitários.

A associação SOS Mediterrâneo, cujo navio "Aquarius" socorreu um total de 236 pessoas, publicou na rede social Twitter imagens de mulheres a chorarem e a cantarem de alegria após o seu resgate e que testemunham o elevado grau de desidratação dos migrantes depois de passarem menos de um dia no mar.

Na quinta-feira, a guarda costeira italiana tinha anunciado ter coordenado o resgate de 1.095 migrantes ao largo da costa da Líbia.

Se o acordo controverso firmado entre a União Europeia (UE) e a Turquia e o encerramento da rota migratória dos Balcãs reduziram significativamente o número de chegadas na Grécia, o fluxo migratório proveniente da África Ocidental e da região do Corno de África em direção a Itália, via Líbia, mantém-se regular.

Segundo o último balanço do Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (ACNUR) divulgado antes destas últimas operações de salvamento, mais de 89.000 migrantes chegaram às costas italianas desde o início do ano, um número comparável com os dados registados entre janeiro e julho do ano passado, altura em que foram contabilizadas 93.000 entradas.

Mais de 3.000 migrantes já perderam a vida este ano ao tentar realizar a travessia do Mediterrâneo, sobretudo na rota do Mediterrâneo central (rota utilizada pelos fluxos migratórios provenientes do norte de África com destino a Itália e Malta), de acordo com as últimas estimativas da Organização Internacional para as Migrações (OIM).

Lusa