sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Pelo menos 500 mil crianças recorreram a traficantes para chegar à Europa

© Murad Sezer / Reuters

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) disse esta sexta-feira que pelo menos 500.000 crianças utilizaram os serviços de traficantes para entrarem de forma ilegal na Europa desde janeiro de 2015 até à data.

A estimativa baseia-se em dados da Europol-Interpol e em informações de outras agências das Nações Unidas e de organizações não-governamentais.

Sarah Crowe, porta-voz da UNICEF, explicou que o cálculo tem por base o facto de quase 590.000 menores terem apresentado um pedido de asilo na União Europeia nos últimos 18 meses, bem como considerar a Europol-Interpol que 90% dos trajetos feitos pelos migrantes em direção à Europa contam com a ajuda de traficantes.

Dos quase 600.000 pedidos de asilo de menores, 100.000 foram apresentados por crianças não acompanhadas, disse Crowe.

A porta-voz da UNICEF lembrou ainda que os menores não só pagam uma soma elevada aos traficantes como ficam em dívida para com eles, o que os torna mais vulneráveis à exploração: abuso sexual, trabalho forçado, coerção para cometer crimes.

A Interpol calcula que o tráfico de seres humanos move por ano entre 5.000 e 6.000 milhões de dólares (4,4 e 5,3 mil milhões de euros).

Dados da Europol indicam que os migrantes pagam à volta de 3.000 dólares (2.680 euros) por viagem.

Lusa

  • Os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa
    1:55
  • BCE autoriza CGD a avançar com recapitalização

    Caso CGD

    A Caixa Geral de Depósitos informou esta sexta-feira que vai prosseguir com as operações da primeira fase do aumento de capital, depois de ter obtido autorização para isso junto do Banco Central Europeu (BCE) e do Banco de Portugal.

  • Condutores apanhados a mais de 200 em corridas ilegais na Ponte Vasco da Gama
    1:25
  • A história da guerra em Alepo
    7:43
  • Reino Unido em alerta máximo de terrorismo

    Mundo

    O Reino Unido elevou o alerta de terrorismo para o nível máximo depois das declarações, esta quinta-feira, do chefe das secretas britânicas. O diretor do MI6 está preocupado com eventuais ataques contra o Reino Unido e outros aliados.

  • Uma "cidade fantasma" na Letónia
    3:10
  • O anúncio de natal que está a emocionar o mundo
    1:47