sicnot

Perfil

Dérbi com todos

Dérbi com todos

Dérbi com todos

Peyroteo marcou 48 golos no dérbi, Eusébio ficou-se nos 27

Fernando Peyroteo, o maior goleador da história do Sporting, é destacado com 48 golos, o melhor marcador do dérbi com o Benfica, em vésperas do 300.º encontro entre os dois grandes de Lisboa.

À média de mais de um golo por encontro, o jogador nascido em Humpata (Angola) a 10 de março de 1918 e falecido a 28 de novembro de 1978, com 60 anos, apontou mais 21 tentos do que o Eusébio, o líder do Benfica, com 27.

Peyroteo, que esteve 12 épocas no clube de Alvalade, entre 1937/38 e 48/49, marcou os 48 golos em 45 dérbis: um póquer, um hat-trick, 13 bis e 15 jogos a marcar um tento, sendo que ficou outros tantos 15 em branco.

O avançado leonino marcou 26 golos em jogos do campeonato nacional da primeira divisão (22 jogos), 17 no regional de Lisboa (17) e cinco na Taça de Portugal (cinco). Cumpriu ainda um dérbi no Campeonato de Portugal, mas não faturou.

Peyroteo, o "rei" dos marcadores da história do principal campeonato português de futebol, foi a figura de proa de um quinteto ofensivo do Sporting que entrou para a história do futebol luso como os cinco violinos.

Entre os cinco, marcaram um total de 94 golos ao Benfica, com Albano a contribuir com 14, Jesus Correia e Vasques com 12 e Travaços com oito.

Na lista dos marcadores do dérbi dos dérbis, o "rei" Eusébio da Silva Ferreira é o melhor do Benfica e o segundo do ranking total, com 27.

1966

1966

AP

O pódio é fechado por Alfredo Valadas, que soma 24 golos, os quatro primeiros ao serviço do Sporting, que representou em 1931/32 e 32/33, e os restantes 20 pelo Benfica, o seu clube durante 10 temporadas (1934/35 a 43/44).

O leão Mourão, com 19 golos, e as águias Espírito Santo e Nené, ambos com 17, e José Águas, com 16, ocupam os lugares imediatos, seguidos do verde e branco Soeiro, com 15, e de Jordão, também com 15, dois pelo Benfica e 13 pelo Sporting.

O top 10 completa-se com o sportinguista Albano e o benfiquista Arsénio, ambos autores de 14 tentos.

Mais 11 jogadores atingiram ou superaram os 10 tentos, sendo que apenas um está em atividade, o paraguaio Óscar Cardozo, o melhor marcador estrangeiro da história do Benfica, que apontou 12 golos aos 'leões'. Joga agora no Olympiacos.

No que respeita aos jogadores dos atuais planteis de Benfica e Sporting, o benfiquista Luisão, com quatro golos, é o melhor marcador, sendo que foi um cabeceamento seu que revolveu o jogo do título de 2004/05 (1-0 na Luz).

O segundo da lista é Salvio, com três tentos, o último na primeira volta, na vitória encarnada por 2-1, enquanto o grego Mitroglou completa o pódio, com dois, incluindo o que encaminhou o tri (1-0 em Alvalade), na época passada.

Os benfiquistas Jardel e Raúl Jiménez já marcaram, tal como Carrillo, este pelo Sporting, enquanto, do plantel leonino, faturaram Jefferson, Bryan Ruiz, Adrien e Bas Dost.

Lusa

  • Jovens adoptados e filha do líder da IURD com versões diferentes dos acontecimentos
    4:06

    País

    Os jovens adoptados e a filha do bispo Edir Macedo, que alegadamente os adoptou, têm versões diferentes sobre o que aconteceu. Vera e Luís Katz garantem que foram adoptados por uma família norte-americana, com que viveram até aos 20 anos. Viviane Freitas, filha do líder da Igreja Universal do Reino de Deus, conta que foi mãe das crianças durante três anos, apesar de lhe ter sido negada a adopção.

  • Cabecilha da seita Verdade Celestial é "mentiroso, egocêntrico e psicótico"
    2:22

    País

    O cabecilha da seita "Verdade Celestial" foi condenado a 23 anos de pena de prisão por abusos sexuais de crianças e adolescentes. O juiz diz que o cabecilha do grupo era mentiroso patológico, egocêntrico, impulsivo e com personalidade psicótica. Dos oito acusados, duas mulheres foram absolvidas e seis arguidos foram condenados a penas efetivas. A rede de abusadores foi desmantelada há dois anos, numa quinta de Palmela.

  • Mau tempo obriga ao cancelamento de centenas de voos na Europa
    1:21
  • Antigos quadros da Facebook declaram-se preocupados com efeitos da rede social

    Mundo

    Alguns dos antigos quadros da empresa Facebook estão a começar a exprimir sérias dúvidas sobre a rede social que ajudaram a criar, foi noticiado. A Facebook explora "uma vulnerabilidade na psicologia humana" para criar dependência entre os seus utilizadores, afirmou o primeiro presidente da empresa, Sean Parker, num fórum público.