sicnot

Perfil

Dérbi com todos

Dérbi com todos

Dérbi com todos

Peyroteo marcou 48 golos no dérbi, Eusébio ficou-se nos 27

Fernando Peyroteo, o maior goleador da história do Sporting, é destacado com 48 golos, o melhor marcador do dérbi com o Benfica, em vésperas do 300.º encontro entre os dois grandes de Lisboa.

À média de mais de um golo por encontro, o jogador nascido em Humpata (Angola) a 10 de março de 1918 e falecido a 28 de novembro de 1978, com 60 anos, apontou mais 21 tentos do que o Eusébio, o líder do Benfica, com 27.

Peyroteo, que esteve 12 épocas no clube de Alvalade, entre 1937/38 e 48/49, marcou os 48 golos em 45 dérbis: um póquer, um hat-trick, 13 bis e 15 jogos a marcar um tento, sendo que ficou outros tantos 15 em branco.

O avançado leonino marcou 26 golos em jogos do campeonato nacional da primeira divisão (22 jogos), 17 no regional de Lisboa (17) e cinco na Taça de Portugal (cinco). Cumpriu ainda um dérbi no Campeonato de Portugal, mas não faturou.

Peyroteo, o "rei" dos marcadores da história do principal campeonato português de futebol, foi a figura de proa de um quinteto ofensivo do Sporting que entrou para a história do futebol luso como os cinco violinos.

Entre os cinco, marcaram um total de 94 golos ao Benfica, com Albano a contribuir com 14, Jesus Correia e Vasques com 12 e Travaços com oito.

Na lista dos marcadores do dérbi dos dérbis, o "rei" Eusébio da Silva Ferreira é o melhor do Benfica e o segundo do ranking total, com 27.

1966

1966

AP

O pódio é fechado por Alfredo Valadas, que soma 24 golos, os quatro primeiros ao serviço do Sporting, que representou em 1931/32 e 32/33, e os restantes 20 pelo Benfica, o seu clube durante 10 temporadas (1934/35 a 43/44).

O leão Mourão, com 19 golos, e as águias Espírito Santo e Nené, ambos com 17, e José Águas, com 16, ocupam os lugares imediatos, seguidos do verde e branco Soeiro, com 15, e de Jordão, também com 15, dois pelo Benfica e 13 pelo Sporting.

O top 10 completa-se com o sportinguista Albano e o benfiquista Arsénio, ambos autores de 14 tentos.

Mais 11 jogadores atingiram ou superaram os 10 tentos, sendo que apenas um está em atividade, o paraguaio Óscar Cardozo, o melhor marcador estrangeiro da história do Benfica, que apontou 12 golos aos 'leões'. Joga agora no Olympiacos.

No que respeita aos jogadores dos atuais planteis de Benfica e Sporting, o benfiquista Luisão, com quatro golos, é o melhor marcador, sendo que foi um cabeceamento seu que revolveu o jogo do título de 2004/05 (1-0 na Luz).

O segundo da lista é Salvio, com três tentos, o último na primeira volta, na vitória encarnada por 2-1, enquanto o grego Mitroglou completa o pódio, com dois, incluindo o que encaminhou o tri (1-0 em Alvalade), na época passada.

Os benfiquistas Jardel e Raúl Jiménez já marcaram, tal como Carrillo, este pelo Sporting, enquanto, do plantel leonino, faturaram Jefferson, Bryan Ruiz, Adrien e Bas Dost.

Lusa

  • Vidas de fogo
    12:04