sicnot

Perfil

Ébola

Ébola

Ébola

ONU e UA pedem mais doações para combater Ébola e recuperar países

A ONU e a União Africana (UA) pediram hoje mais doações para completar a batalha contra o vírus do Ébola na África Ocidental e apoiar a recuperação dos países afetados pela epidemia. 

© Eddie Keogh / Reuters

"Peço a todos para fazerem parte deste esforço histórico (...) e apoiarem os governantes e o povo da Guiné-Conacri, Libéria e Serra Leoa a voltarem a um caminho de desenvolvimento sustentável", disse o secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, na abertura de uma conferência internacional sobre o Ébola.

No encontro pretende-se conseguir 3.200 milhões de dólares (cerca de 2.900 milhões de euros) para os próximos dois anos, visando financiar a reconstrução dos sistemas de saúde e outros serviços públicos nos três países, cujas economias foram gravemente afetadas pela epidemia daquela febre hemorrágica.

"Este impacto negativo -- nas economias, meios de subsistência e, mais importante, nas vidas -- exige que a comunidade internacional continue a dar prioridade à recuperação, inclusivamente depois do desaparecimento da crise", assinalou.

O chefe de Estado do Zimbabué, que preside atualmente à UA, Robert Mugabe, pediu o cancelamento da dívida dos três países para que possam dirigir todos os seus recursos para a recuperação da doença e para garantir que não haverá novos surtos.

"Devemos recordar que enquanto o vírus do Ébola não estiver controlado na África Ocidental nenhuma parte do nosso mundo interligado estará segura", declarou Mugabe.

Tanto a ONU como a UA destacaram os grandes progressos obtidos na luta contra a doença, mas insistiram em que continuam a existir riscos, como mostra o aparecimento de novos casos na Libéria depois do país ter sido declarado livre do vírus pela Organização Mundial de Saúde (OMS) em maio.

No total, desde que começou o surto em dezembro de 2013, foram registados mais de 27.500 casos de Ébola naqueles três países da África Ocidental, que causaram a morte de 11.246 pessoas, de acordo com os últimos dados da OMS.

Lusa

  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marcelo diz que é hora de valorizar o poder local
    0:40

    País

    O Presidente da República diz que este é o momento para valorizar o poder local. Sobre a descida da Taxa Social Única, Marcelo Rebelo de Sousa recusou comentar e negou que haja crispação politica entre Governo e oposição.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a líder da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleições em vários países, como a Alemanha e a Holanda.