sicnot

Perfil

Eclipse solar

Eclipse solar

Eclipse solar

Como fotografar o eclipse solar com smartphone

As câmaras fotográficas associadas à maioria dos smartphones permitem captar imagens com muita qualidade. O iPhone 6, Samsung Galaxy S5, Sony Xperia Z3 e HTC One M8 são exemplos de aparelhos que possibilitam a obtenção de excelentes fotos, mas os eclipses solares são particularmente difíceis de fotografar. Aqui ficam algumas dicas de como aproveitar ao máximo esta sexta-feira a câmara do smartphone, desde que as nuvens não impeçam a observação do fenómeno.

(Reuters/ Arquivo)

(Reuters/ Arquivo)

© Tim Wimborne / Reuters

Em primeiro lugar, importa não esquecer que nunca se pode olhar directamente para o Sol. Embora a observação do eclipse através do monitor do smartphone não seja perigosa, ao alinhar a objectiva para cima em direção ao Sol, pode ficar com os olhos numa situação vulnerável. O ideal é usar sempre óculos especiais para a observação do eclipse, e também neste caso com as devidas precauções.

Escolha o local e informe-se da hora

Pense e procure um bom local para a observação do eclipse. Em Portugal, o eclipse começa pelas 8:00 (hora de Lisboa) e termina pelas 10:00, com o seu pico a acontecer pelas 9:00, dependendo também do ponto do país onde se encontra.

Existem vários sites onde pode obter com rigor esta informação, como por exemplo o do Observatório Astronómico de Lisboa.


Não espere uma foto como as da National Geographic

Os smartphones tem um sensor pequeno e uma lente de dimensões reduzidas, há que contar com essas limitações. É importante captar o ambiente em torno do eclipse, um bom enquadramento pode contribuir para uma boa foto.

"Muitas vezes, quando as pessoas pensam em fotografar o eclipse, pensam em imagens que vêem na revista National Geographic - mas estas exigem lentes especiais que um telefone não tem", explica o fotógrafo Dan Rubin ao jornal britânico Mirror.


Use um tripé

A luz extraordinária é o que distingue um eclipse solar, assim para tirar o melhor partido disso poderá usar um tripé, instrumento fundamental para captar sequências de imagens com qualidade.

"Timelapses são lindas misturas de fotografia e vídeo que captam a mudança de luz ", aconselha Dan Rubin. O fotógrafo sugere que "inicie cerca de meia hora antes e capte o movimento da nuvem, o movimento de sombra e luz durante o eclipse".


Lentes e criatividade

Há uma série de lentes adicionais que se podem adicionar ao smartphone, como um Olloclip, que funcionam como uma lente de telefoto mini.

“Não vai chegar suficientemente perto para preencher a imagem com o eclipse, mas permitirá um quadro um pouco diferente", diz Dan Rubin.

A luz particular do eclipse pode também ser aproveitada para captar um retrato diferente. O fenómeno é suficientemente inspirador, agora é esperar que a meteorologia dê também a sua ajuda. 

  • "O bom senso obriga a acordo para a estabilização do sistema financeiro"
    2:06

    Economia

    O Presidente da República disse esta quarta-feira que "o bom senso obriga a que todos estejam de acordo para a estabilização do sistema financeiro". Num aparente recado a Passos Coelho, Marcelo apelou a um consenso de regime e avisou que "não há prazer tático que justifique o desgaste" provocado pelas divisões atuais.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.