sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Polícia da Catalunha detém 11 pessoas e desarticula célula jihadista

As autoridades policiais da Catalunha detiveram hoje 11 pessoas que alegadamente pertenciam a uma célula jihadista que "tinha vontade explícita" de realizar atentados naquela região espanhola, indicou um responsável do governo regional.

O grupo desarticulado era uma "célula operacional, com manifesta vontade de realizar atentados na Catalunha", segundo a polícia espanhola.

O grupo desarticulado era uma "célula operacional, com manifesta vontade de realizar atentados na Catalunha", segundo a polícia espanhola.

© Albert Gea / Reuters

O responsável dos Assuntos Internos (Interior) do governo regional da Catalunha, Ramon Espadaler, ressalvou, no entanto, que a célula jihadista desarticulada hoje pela polícia autonómica da Catalunha, os Mossos d'Esquadra, não representava qualquer perigo, porque estava a ser "controlada" desde há 13 meses.

O grupo, disse Espadaler, era uma "célula operacional, com manifesta vontade de realizar atentados na Catalunha", e que também se dedicava a captar jovens para depois convertê-los em jihadistas radicais e enviá-los para combater nas fileiras do grupo denominado Estado Islâmico (EI) na Síria e no Iraque.

Entre os detidos contam-se cinco cidadãos espanhóis - quatro dos quais convertidos ao Islão -, cinco marroquinos e um paraguaio - também ele convertido ao Islão. Entre os detidos está um menor de 17 anos e uma mulher.

Na operação participaram 360 agentes da polícia catalã, que revistaram 16 casas e onze detenções nas localidades de Terrassa, Sabadell, Barcelona, Sant Quirze del Vallès e em Valls (Tarragona).

Oito dos detidos são acusados de pertencer a uma organização criminosa com fins terroristas, captação e doutrinamento de outras pessoas para ser enviadas a combater em zonas de conflito ou incorporação em célula terrorista.

Alguns destes oito também foram acusados de preparação para cometer atos com fins terroristas.

Os outros três detidos, entre eles a única mulher, são acusados de encobrimento, incitação ao crime de terrorismo e colaboração com uma organização criminosa com fins terroristas.

Esta célula, agora desarticulada, foi a que enviou três jovens para a Síria, em dezembro. Estes jovens foram detidos na Bulgária quando iam a caminho da Síria, e atualmente encontram-se presos. A célula também enviou um jovem combatente para o Iraque, onde está atualmente incorporado nas fileiras do EI.

Ao longo da manhã, o ministro de Interior de Espanha, Jorge Fernández Díaz, realçou que mais de um terço dos detidos este ano associados a células terroristas provêm da Catalunha. Por outro lado, salientou que metade da centena de mesquitas mais radicais de Espanha estão naquela região: em Salt (Girona), Vilanova i la Geltrú (Barcelona), Reus e Torredembarra (Tarragona).


Lusa
  • MP emite mandados de captura para cinco jihadistas portugueses
    1:55

    Daesh

    Cinco portugueses que viajaram de Lisboa para a Síria estão a ser procurados pela Justiça. São todos suspeitos da prática de crimes de terrorismo ou apologia de actos extremistas nas redes sociais ou no terreno, ao serviço do Estado Islâmico. O Ministério Público já emitiu mandados de captura.

  • Estado Islâmico revela vídeo da destruição de Hatra
    0:42

    Daesh

    Um vídeo divulgado pelo Estado Islâmico revela a destruição da antiga cidade iraquiana de Hatra, levada a cabo pelo grupo no mês passado. A gravação publicada na internet mostra o assalto e destruição de artefactos arqueológicos milenares, como estátuas, arcos e pilares.

  • Da Al-Qaeda do Iraque ao Daesh

    Daesh

    Daesh é a mais recente denominação de um grupo radical islâmico (sunita) que pretende instituir um califado – um Estado dirigido por um único poder político e religioso regulamentado pela lei islâmica, a Sharia. Ainda limitado ao território conquistado à Síria e ao norte e oeste do Iraque, promete expandir-se e “quebrar as fronteiras” da Jordânia e do Líbano e “libertar” a Palestina. É liderado por Ibrahim Awad Ibrahim Ali al-Badri al-Samarrai, conhecido como Abu Bakr al-Baghdadi, desde 2010, altura em que se chamava Al-Qaeda do Iraque e depois Estado Islâmico do Iraque. Em abril de 2013 o nome do grupo foi alterado para Daesh - Estado Islâmico do Iraque e Levante (ISIL em português, ISIS em inglês), quando agrupou a Al-Qaeda do Iraque e um ramo dissidente do grupo sírio Frente al-Nusra, constituído para combater o Presidente sírio Bashar al-Assad. A designação Estado Islâmico é anunciada em Junho de 2014 com a instituição do autodenominado califado e al-Baghdadi é proclamado califa Ibrahim.

  • "Sempre nos disseram que bastava o Aves ganhar para estar na Liga Europa"
    0:34

    Desporto

    O Presidente da SAD do Desportivo das Aves garante que não houve esquecimento ou atraso na inscrição do clube na Liga Europa. Luiz Andrade afirma que sempre lhe disseram que bastava vencer a Taça de Portugal para marcar presença na competição e que ainda não sabe se o clube pode ou não jogar a fase de grupos da competição europeia.

  • "Fui violada por Harvey Weinstein aqui em Cannes"
    1:02

    Cultura

    A cerimónia de encerramento do Festival de Cinema de Cannes ficou ainda marcada pelo discurso de Asia Argento. A atriz italiana que acusou Harvey Weinstein de a ter violado justamente numa das edições do festival de Cannes, e que há mais abusadores à solta.

  • As primeiras imagens das quatro crias da lince Malva
    0:20
  • Exército sírio declara Damasco "totalmente segura"

    Mundo

    O exército sírio proclamou esta segunda-feira a capital Damasco e também os arredores, como locais "totalmente seguros". O anúncio foi feito em clima de festa, depois de os militares terem reconquistado os bairros do sul da cidade, até agora nas mãos do Daesh.