sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Coligação internacional bombardeia centro de comando do grupo Estado Islâmico

A coligação internacional contra os extremistas do autodenominado Estado Islâmico (EI) anunciou hoje ter bombardeado um importante centro de comando e abastecimento do grupo 'jihadista' na zona de Ramadi, capital da província iraquiana de Anbar.

Uncredited

Um vídeo do ataque ao estádio de futebol onde estava instalado esse centro de comando, mostra uma enorme explosão secundária no local.

"O estádio era um centro de comando e abastecimento fulcral para a região de Ramadi e estava a ser usado para armazenar grandes quantidades de engenhos artesanais, armas e munições", disse a coligação em comunicado.

"Destruir este centro perturbará significativamente a capacidade do EI para realizar operações e reabastecer os seus combatentes em Ramadi", acrescentou.

O EI apoderou-se de Ramadi em meados de maio, no que constituiu um grande revés para as forças iraquianas, que tinham conseguido deter os combatentes 'jihadistas' durante bastante mais de um ano em outros pontos do país.

O grupo extremista conquistou parcelas do território iraquiano numa ofensiva em junho de 2014 e a coligação está a efetuar ataques aéreos diários contra os 'jihadistas' para ajudar as forças iraquianas, que poucos progressos fizeram no terreno nas últimas semanas.

Lusa

  • Portugueses querem contratar Obama

    Mundo

    Contratar Barack Obama. Pode parecer uma tarefa impossível, mas para a startup portuguesa Swonkie a única resposta a este desafio é "Yes We Can", mote da campanha presidencial de Obama de há nove anos.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.