sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Pena de morte no Egito para 12 pessoas ligadas ao grupo Estado Islâmico

Um tribunal egípcio confirmou hoje, após receber o parecer do Mufti do Egito, a pena de morte para 12 pessoas acusadas de pertencer ao grupo 'jihadista' Estado Islâmico e de ter planeado ataques contra a polícia e o exército.

© Mohamed Abd El Ghany / Reuter

No mês passado, o tribunal da província de Charkiya, no norte do país, condenara à pena de morte este grupo de pessoas consideradas culpadas de se terem aliado ao grupo extremista Estado Islâmico (EI), formado uma "célula terrorista" no Egito e planeado atentados contra a polícia e o exército.

Seis elementos do grupo encontram-se encarcerados e os outros seis foram julgados e condenados à revelia.

Nos termos da lei egípcia, as penas de morte proferidas devem obter o parecer, não vinculativo, do Mufti do Egito antes de serem confirmadas ou comutadas.

Desde que o exército destituiu o Presidente islâmico Mohamed Morsi, em 2013, os grupos 'jihadistas' multiplicaram os atentados contra as forças de segurança, dizendo agir em retaliação à sangrenta repressão lançada contra os apoiantes de Morsi e que fez mais de 1.400 mortos.

Centenas de polícias e soldados foram mortos em ataques 'jihadistas' nos últimos meses, em particular no norte do país e na península do Sinai, bastião do braço egípcio do EI.

Lusa

  • A Verdade sobre a Mentira
    35:13
  • Elemento dos Super Dragões com medida de coação mais gravosa
    1:37

    Desporto

    Os seis arguidos da Operação Jogo Duplo, que investiga crimes de corrupção e viciação de resultados na II Liga de futebol, saíram em liberdade. A medida de coação mais gravosa é para um membro da claque Super Dragões, que terá de pagar uma caução de 5 mil euros.

  • "A Venezuela sofreu um Madurazo"
    0:32
  • "Leiam os meus lábios. Não!"
    0:12

    Mundo

    Vladimir Putin participou esta quinta-feira numa conferência, no Ártico. Questionado sobre se a Rússia tinha interferido nas últimas eleições dos Estados Unidos da América, o Presidente voltou a negar qualquer interferência, com uma frase que pensava pertencer a Ronald Reagan, mas que na verdade foi proferida por George Bush.

  • A provocação de Juncker a Trump
    0:40

    Mundo

    Jean-Claude Juncker lançou esta quinta-feira uma provocação a Donald Trump. No último dia do congresso do PPE, o presidente da Comissão Europeia disse que, se Trump incentivar outros países a sair da União Europeia, ele próprio vai apoiar a independência do Ohio e do Texas