sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Pena de morte no Egito para 12 pessoas ligadas ao grupo Estado Islâmico

Um tribunal egípcio confirmou hoje, após receber o parecer do Mufti do Egito, a pena de morte para 12 pessoas acusadas de pertencer ao grupo 'jihadista' Estado Islâmico e de ter planeado ataques contra a polícia e o exército.

© Mohamed Abd El Ghany / Reuter

No mês passado, o tribunal da província de Charkiya, no norte do país, condenara à pena de morte este grupo de pessoas consideradas culpadas de se terem aliado ao grupo extremista Estado Islâmico (EI), formado uma "célula terrorista" no Egito e planeado atentados contra a polícia e o exército.

Seis elementos do grupo encontram-se encarcerados e os outros seis foram julgados e condenados à revelia.

Nos termos da lei egípcia, as penas de morte proferidas devem obter o parecer, não vinculativo, do Mufti do Egito antes de serem confirmadas ou comutadas.

Desde que o exército destituiu o Presidente islâmico Mohamed Morsi, em 2013, os grupos 'jihadistas' multiplicaram os atentados contra as forças de segurança, dizendo agir em retaliação à sangrenta repressão lançada contra os apoiantes de Morsi e que fez mais de 1.400 mortos.

Centenas de polícias e soldados foram mortos em ataques 'jihadistas' nos últimos meses, em particular no norte do país e na península do Sinai, bastião do braço egípcio do EI.

Lusa

  • Passos nega que resultado das autárquicas ponham em causa liderança do PSD
    7:46
  • PS e PSD trocam acusações sobre Tancos
    1:18
  • Homens vítimas de violência doméstica
    31:17
  • Marcelo mergulha na baía de Luanda
    0:45
  • Marcelo garante que relações com Angola "estão vivas"
    1:50

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa sublinhou esta segunda-feira as boas relações entre Portugal e Angola. À chegada a Luanda para a posse do novo Presidente angolano João Lourenço, o chefe de Estado português aproveitou para tomar um banho de mar.

  • Défice chegou aos 2.034 milhões em agosto
    1:51

    Economia

    O défice do Estado caiu 1.900 milhões de euros até agosto, em comparação com o ano passado. A recuperação da economia ajudou a baixar o défice, com mais receitas e impostos acima do esperado. Já a despesa pública ficou praticamente inalterada e os pagamentos do Estado em atraso subiram.

  • Morreu a egípcia que chegou a pesar 500 quilos

    Mundo

    A egípcia Eman Ahmed Abd El Aty, de 37 anos, que chegou a pesar 500 quilos, morreu num hospital de Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, devido a complicações cardíacas na sequência do seu excesso de peso.