sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

UNESCO alerta para saque "em escala industrial" de sítios arqueológicos na Síria

A diretora-geral da UNESCO, Irina Bokova, denunciou hoje que sítios arqueológicos na Síria estão a ser saqueados "em escala industrial" e que os rendimentos destes atos estão a ser usados para financiar extremistas do Estado Islâmico.

© Mohammed Salem / Reuters

Falando na capital búlgara, Sófia, a diretora-geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) disse que "imagens de satélite mostram que sítios arqueológicos na Síria estão espalhados por centenas de escavações ilegais" que "mostram que há saques em escala industrial".

O grupo Estado Islâmico tem justificado a destruição de relíquias históricas com o propósito de querer eliminar representações e locais de culto nos territórios da Síria e Iraque.

No dia 04 do corrente mês, o chefe de Antiguidades sírias, Maamun Abdulkarim, denunciou que o grupo extremista Estado Islâmico fez explodir pelo menos três das famosas torres funerárias de Palmira, no chamado Vale dos Túmulos, no deserto sírio.

A 23 de agosto, os 'jihadistas' destruíram com explosivos o templo de Baal-shamin em Palmira. Alguns dias antes, executaram o ex-responsável pelo património da cidade Khaled al-Assaad, de 82 anos.

O conflito sírio, iniciado em março de 2011 com protestos contra o regime de Bashar al-Assad, já matou mais de 240.000 pessoas, após entrar em uma espiral num conflito travado em várias frentes por diversos grupos armados.

Lusa

  • "Putin é uma ameaça maior do que o Daesh"
    0:24

    Mundo

    O senador norte-americano John Mccain atacou Vladimir Putin dizendo que é uma ameaça maior do que o Daesh. O antigo candidato à Casa Branca acusa a Rússia de querer destruir a democracia ao tentar manipular o resultado das presidenciais dos Estados Unidos.

  • "Não podemos fazer de Lisboa uma cidade para turistas"
    2:44

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no Jornal da Noite da SIC, o mandato de Fernando Medina na Câmara de Lisboa. O comentador da SIC defendeu que o autarca tem "muitos problemas por resolver" e que a Câmara tem investido "mais na recuperação de zonas em que os lisboetas praticamente não conseguem ir". Sousa Tavares disse ainda que Lisboa não pode ser uma cidade para turistas.

    Miguel Sousa Tavares

  • "É muito importante ceder à tentação de se abolir a liberdade"
    1:06
  • Menos casos de sida em Portugal
    1:44