sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

UNESCO alerta para saque "em escala industrial" de sítios arqueológicos na Síria

A diretora-geral da UNESCO, Irina Bokova, denunciou hoje que sítios arqueológicos na Síria estão a ser saqueados "em escala industrial" e que os rendimentos destes atos estão a ser usados para financiar extremistas do Estado Islâmico.

© Mohammed Salem / Reuters

Falando na capital búlgara, Sófia, a diretora-geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) disse que "imagens de satélite mostram que sítios arqueológicos na Síria estão espalhados por centenas de escavações ilegais" que "mostram que há saques em escala industrial".

O grupo Estado Islâmico tem justificado a destruição de relíquias históricas com o propósito de querer eliminar representações e locais de culto nos territórios da Síria e Iraque.

No dia 04 do corrente mês, o chefe de Antiguidades sírias, Maamun Abdulkarim, denunciou que o grupo extremista Estado Islâmico fez explodir pelo menos três das famosas torres funerárias de Palmira, no chamado Vale dos Túmulos, no deserto sírio.

A 23 de agosto, os 'jihadistas' destruíram com explosivos o templo de Baal-shamin em Palmira. Alguns dias antes, executaram o ex-responsável pelo património da cidade Khaled al-Assaad, de 82 anos.

O conflito sírio, iniciado em março de 2011 com protestos contra o regime de Bashar al-Assad, já matou mais de 240.000 pessoas, após entrar em uma espiral num conflito travado em várias frentes por diversos grupos armados.

Lusa