sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Berlim enviará aviões reconhecimento para combater jihadistas na Síria

A Alemanha prevê enviar aviões de reconhecimento Tornado para apoiar o combate ao grupo extremista Estado Islâmico na Síria, disse hoje o porta-voz para a Defesa do grupo parlamentar dos conservadores alemães.

Aviões de reconhecimento Tornado da Alemanha.

Aviões de reconhecimento Tornado da Alemanha.

© Christian Charisius / Reuters

A chanceler alemã, Angela Merkel, prometeu na quarta-feira em Paris contribuir para o combate ao Estado Islâmico. Hoje reuniu os ministros do governo da área da Segurança e Defesa e, à tarde, reúne-se com os principais grupos parlamentares.

"A Alemanha vai ter um papel mais ativo", afirmou Henning Otte, porta-voz para a Defesa do grupo parlamentar da CDU/CSU (União Democrata-Cristã e União Social-Cristã da Baviera) num comunicado.

Até agora, o apoio da Alemanha à coligação internacional que combate os 'jihadistas' traduziu-se no fornecimento de armas e no treino das forças curdas iraquianas que combatem o Estado Islâmico.

"Não só vamos reforçar a missão de treino no norte do Iraque, como vamos aumentar a nossa contribuição para a luta contra o terrorismo do Estado Islâmico com, entre outros, Tornados RECCE de reconhecimento", precisou Otte.

Os grupos parlamentares da CDU/CSU e do Partido Social-Democrata (SPD), que integra a coligação governamental, vão reunir-se às 17:00 (16:00 em Lisboa) para discutir o apoio a França no combate ao grupo extremista.

A Alemanha do pós-guerra tem sido tradicionalmente relutante no envio de tropas para o estrangeiro, tendo apenas participado em missões da ONU nos Balcãs e na coligação da NATO no Afeganistão.

"O Estado Islâmico apenas pode ser derrotado militarmente, pelo que não se pode pôr nada de parte quando nos empenhamos na luta contra o terrorismo islamita", disse Otte, acrescentando que todos os pedidos da coligação que combate os 'jihadistas' e por França "têm de ser avaliadas com a mente aberta".

Lusa

  • A rã que brilha no escuro
    2:08
  • Indonésio encontrado dentro de cobra pitão

    Mundo

    Akbar Salubiro, de 25 anos, esteve perto de 24 horas desaparecido na remota ilha indonésia de Sulawesi. Acabou por ser encontrado um dia depois, no jardim da própria casa, dentro de uma pitão de 7 metros.