sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Dois turcos e um marroquino detidos em Marrocos por ligação ao Daesh

Dois cidadãos turcos especialistas em comunicações e vinculados ao grupo extremista Daesh (Estado Islâmico) foram detidos na quinta-feira em Marrocos, informou hoje, em comunicado, o Ministério do Interior marroquino.

© STRINGER Iraq / Reuters

Os dois turcos e um cúmplice marroquino foram localizados depois de terem pirateado as comunicações de uma rede nacional, e nos interrogatórios ficou estabelecida a sua ligação com o grupo extremista, ao qual prestam "apoio logístico", refere o comunicado.

Um dos turcos chegou a combater nas fileiras do grupo extremista Daesh contra o regime sírio, depois de ter passado por um período de treino militar num acampamento da organização para aprender a ligar com armas ligeiras e pesadas.

O comunicado não explica qual era o objetivo da missão concreta dos dois turcos em Marrocos, país onde o desmantelamento de células terroristas nos últimos tempos é praticamente semanal.

Lusa

  • Como não perder Barack e Michelle Obama nas redes sociais

    Mundo

    Sair da Casa Branca implica mais que reunir objetos físicos: é preciso guardar também os tweets, os posts e todo o conteúdo digital produzido nos últimos oito anos pelo Presidente dos EUA e pela primeira-dama. A equipa de Barack Obama já preparou tudo para que nada se perca do seu legado digital.

  • Portugueses querem contratar Obama

    Mundo

    Contratar Barack Obama. Pode parecer uma tarefa impossível, mas para a startup portuguesa Swonkie a única resposta a este desafio é "Yes We Can", mote da campanha presidencial de Obama de há nove anos.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.