sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Berlim, Paris e Roma exigem medidas eficazes da UE para combater tráfico de arte que financia Daesh

Os ministros da Cultura alemão, francês e italiano exigiram hoje à Comissão Europeia (CE) medidas "eficazes" na luta contra o tráfico de objetos culturais para travar uma das fontes de financiamento de grupos terroristas, como o Daesh.

Reuters/Arquivo

Reuters/Arquivo

© Reuters Photographer / Reuter

"Com a destruição cruel de lugares históricos, como em Nimrud (norte do Iraque), Palmira (centro da Síria) e de vários outros locais no Médio Oriente, os terroristas (do Daesh) atacam o coração dessas regiões que são parte do berço da nossa civilização", escrevem os três ministros num pedido conjunto enviado à CE.

Monika Grutters (ministra da Cultura da Alemanha), Fleur Pellerin (França) e Dario Francheschini (Itália) salientaram no documento ser tempo de a Europa, em nome dos seus valores e da segurança, "agir com maior eficácia (...) contra o comércio de bens culturais".

"A Europa deve criar uma base jurídica adequada para combater o comércio ilegal (desses bens) para que ponha termo ao financiamento do terrorismo", insistem os três governantes europeus, que lembram que o tema já consta da agenda securitária da Comissão Europeia desde 28 de abril último.

Grutters, Pellerin e Francheschini afirmam "deplorar" a ausência de instrumentos jurídicos específicos para combater a transferência ilegal de objetos culturais no seio da União Europeia (UE) e apelam à apresentação, o mais depressa possível, de regulamentação europeia que vise interditar, "com a eficácia necessária", a importação de bens culturais" ilegais.

O Daesh controla largas zonas do território iraquiano e metade do da Síria desde que tomou, em maio deste ano, a cidade de Palmira, onde destruiu um importante espaço histórico e cultural, ao arrasar parte dos vestígios da antiga Mesopotâmia, revendendo, depois, algumas peças no mercado negro, uma das fontes de financiamento do grupo terrorista, a par do petróleo e de raptos.

Em fevereiro, o Conselho de Segurança da ONU aprovou uma resolução prevendo cortar o financiamento do Daesh através de maior controlo ao tráfico de antiguidades.

A resolução proíbe o comércio de antiguidades oriundas da Síria, que se juntou à interdição de dez anos em relação às provenientes do Iraque.

Lusa

  • Centro comercial em Manchester evacuado

    Mundo

    Um centro comercial foi evacuado esta manhã, no centro de Manchester. Testemunhas dizem ter ouvido um "grande estrondo". O incidente acontece horas depois do ataque na Manchester Arena, no final da atuação da cantora Ariana Grande, no qual morreram pelo menos 22 pessoas. O espaço comercial em Manchester foi entretanto reaberto. A polícia começou a retirar o cordão de segurança, pouco tempo depois de ser dado o alerta. Uma pessoa foi detida.

  • Dois em cada três idosos em Portugal são sedentários

    País

    É a camada da população mais inativa e com comportamentos que revelam um estilo de vida menos saudável, segundo um estudo divulgado hoje, que analisou os dados de mais de 10.600 portugueses representativos da população, entre os quais mais de 2.300 pessoas com mais de 65 anos.

  • "Michel Temer nunca teve vergonha, não tem cara de pessoa de bem"
    3:04

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou no habitual espaço de comentário do Jornal da Noite  da SIC, o escândalo com o Presidente do Brasil, Michael Temer. O comentador diz que já era previsível que Temer fosse apanhado com "o pé na poça" e afirma que o Presidente brasileiro nunca teve qualquer tipo de vergonha. Miguel Sousa Tavares fez ainda referência ao facto de Dilma Rousseff ser, entre todos os políticos brasileiros, a única que não tem processos contra ela.

    Miguel Sousa Tavares

  • Julgamento do caso BPN deverá terminar quarta-feira
    4:38

    Economia

    O acórdão do processo principal do BPN vai ser tornado público esta quarta-feira, depois de quase sete anos de audições. O rosto principal é o de José Oliveira Costa mas há outros 14 arguidos sentados no banco dos réus.