sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Berlim, Paris e Roma exigem medidas eficazes da UE para combater tráfico de arte que financia Daesh

Os ministros da Cultura alemão, francês e italiano exigiram hoje à Comissão Europeia (CE) medidas "eficazes" na luta contra o tráfico de objetos culturais para travar uma das fontes de financiamento de grupos terroristas, como o Daesh.

Reuters/Arquivo

Reuters/Arquivo

© Reuters Photographer / Reuter

"Com a destruição cruel de lugares históricos, como em Nimrud (norte do Iraque), Palmira (centro da Síria) e de vários outros locais no Médio Oriente, os terroristas (do Daesh) atacam o coração dessas regiões que são parte do berço da nossa civilização", escrevem os três ministros num pedido conjunto enviado à CE.

Monika Grutters (ministra da Cultura da Alemanha), Fleur Pellerin (França) e Dario Francheschini (Itália) salientaram no documento ser tempo de a Europa, em nome dos seus valores e da segurança, "agir com maior eficácia (...) contra o comércio de bens culturais".

"A Europa deve criar uma base jurídica adequada para combater o comércio ilegal (desses bens) para que ponha termo ao financiamento do terrorismo", insistem os três governantes europeus, que lembram que o tema já consta da agenda securitária da Comissão Europeia desde 28 de abril último.

Grutters, Pellerin e Francheschini afirmam "deplorar" a ausência de instrumentos jurídicos específicos para combater a transferência ilegal de objetos culturais no seio da União Europeia (UE) e apelam à apresentação, o mais depressa possível, de regulamentação europeia que vise interditar, "com a eficácia necessária", a importação de bens culturais" ilegais.

O Daesh controla largas zonas do território iraquiano e metade do da Síria desde que tomou, em maio deste ano, a cidade de Palmira, onde destruiu um importante espaço histórico e cultural, ao arrasar parte dos vestígios da antiga Mesopotâmia, revendendo, depois, algumas peças no mercado negro, uma das fontes de financiamento do grupo terrorista, a par do petróleo e de raptos.

Em fevereiro, o Conselho de Segurança da ONU aprovou uma resolução prevendo cortar o financiamento do Daesh através de maior controlo ao tráfico de antiguidades.

A resolução proíbe o comércio de antiguidades oriundas da Síria, que se juntou à interdição de dez anos em relação às provenientes do Iraque.

Lusa

  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • ONU estima que mais 750 mil civis estejam em risco na cidade de Mossul
    1:39

    Mundo

    As Nações Unidas estimam que mais 750 mil civis estejam em risco na zona ocidental de Mossul, no Iraque. Mais de 10 mil pessoas fugiram da zona ocidental da cidade nos últimos quatro dias. Enquanto a população tenta escapar ao fogo cruzado, as forças iraquianas avançam sobre a cidade ainda controlada pelo Daesh.