sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Daesh roubou "dezenas de milhares" de passaportes em branco na Síria

O Daesh terá roubado "dezenas de milhares" de passaportes em branco na Síria, que poderiam ser usados por falsos refugiados para chegar à Europa, segundo os serviços de informação ocidentais, divulgou o jornal Welt am Sonntag.

Reuters/Arquivo

Reuters/Arquivo

© Carlos Jasso / Reuters

Na Síria e no Iraque - países em que grandes áreas estão sob o domínio do Daesh - e na Líbia, o Daesh assumiu o controlo da administração pública e apoderou-se do material que estava nos edifícios, de acordo com o jornal alemão.

Assim, tem os passaportes e as máquinas necessárias para a produção destes documentos de identificação.

A organização vende os passaportes no mercado negro a preços entre 1.000 e 1.500 euros, segundo os serviços de informação, citados pelo jornal.

Os serviços de informação ocidentais admitem que os jihadistas utilizam também esses documentos de identidade para entrar na Europa.

Nos atentados de 13 de novembro na França, dois bombistas suicidas -- que se fizeram explodir nos arredores do Estádio de França - tinham apresentado passaportes sírios na Grécia, quando entraram na Europa em outubro.

O Governo alemão indicou, na semana passada, que a proporção de refugiados que entraram no país com papéis falsos sírios foi inferior aos 30% relatados pelo ministério do Interior em setembro.

Lusa

  • Quando se pode circular pela esquerda? A GNR explica (e fiscaliza)
    5:46

    Edição da Manhã

    A regra aplica-se a autoestradas e outras vias com esse perfil mas dentro das localidades há exceções. A Guarda Nacional Republicana está a promover em todo o território nacional várias ações de sensibilização e fiscalização no sentido de prevenir e reprimir a circulação de veículos pela via do meio ou da esquerda quando não exista tráfego nas vias da direita. O major Paulo Gomes, da GNR, esteve na Edição da Manhã. 

  • Jovens impedidas de embarcar de leggings

    Mundo

    A moda das calças-elásticas-super-justas volta a fazer estragos. Desta vez nos EUA onde duas adolescentes foram impedidas de embarcar num voo da United Airlines devido à indumentária, que não cumpria com as regras dos tripulantes ou acompanhantes da companhia aérea norte-americana.

    Manuela Vicêncio

  • O pedido de desculpas de Dijsselbloem
    2:12

    Mundo

    O Governo português continua a mostrar a indignação que diz sentir perante as declarações do presidente do Eurogrupo. O ministro dos Negócios Estrangeiros português garante que com Dijsselbloem "não há conversa possível". Jeroen Dijsselbloem começou por recusar pedir desculpa mas depois cedeu perante a onda de indignação.

  • A primeira vez do Sr. Árbitro
    12:41