sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Perto de 2.500 combatentes do Daesh mortos no Iraque e na Síria em dezembro

A coligação internacional conduzida pelos Estados Unidos matou cerca de 2.500 combatentes do grupo radical Daesh em dezembro em ataques aéreos na Síria e no Iraque, anunciou hoje um porta-voz do exército norte-americano.

© POOL New / Reuters

© POOL New / Reuters

O coronel Steve Warren disse ainda que desde o início dos ataques aéreos, em agosto de 2014, o Daesh perdeu 22.000 quilómetros quadrados, ou seja 40%, do território que controlava no Iraque e cerca de 2.000 km2, 10%, na Síria.

"Consideramos que o Daesh se encontra atualmente numa posição defensiva", referiu, adiantando que o grupo "atingiu o ponto alto das suas operações ofensivas por volta de maio, mas desde então só tem vindo a perder terreno".

Apesar de o número de 'jihadistas' mortos ser significativo, considera-se que o Daesh pode reabastecer as suas fileiras com alguma rapidez, graças ao afluxo de jovens sem ocupação dos países vizinhos onde a situação económica e política é difícil.

Os Estados Unidos calculavam o ano passado que existiriam entre 20.000 e 30.000 membros do Daesh no Iraque e na Síria, número repetido hoje pelo coronel Warren.

Quanto às numerosas derrotas do Daesh na Síria e no Iraque, elas têm como contraponto a conquista de novos territórios, por exemplo na Líbia, onde os fundamentalistas tentam controlar vários terminais petrolíferos em diferentes portos.

A estratégia da coligação internacional contra o Daesh tem sido atacar nomeadamente a infraestrutura petrolífera utilizada pelo grupo extremista para se financiar.

Segundo Warren, a produção petrolífera dos 'jihadistas' foi reduzida em quase 30%, passando dos 45.000 barris por dia para os 34.000.

Lusa

  • Deputado do PS abandona partido e pode colocar em causa maioria parlamentar
    2:28

    País

    Domingos Pereira foi eleito pelo círculo de Braga. Agora, vai demitir-se do Partido Socialista e entregar o cartão de militante. Contudo, mantém-se no Parlamento, passando assim a deputado independente na Assembleia da República. Pode estar em causa a maioria parlamentar quando o PCP se abstiver.

    Notícia SIC

  • Pedro Dias recusou mostrar caligrafia
    2:29

    País

    Pedro Dias forneceu esta segunda-feira ADN aos peritos do laboratório da polícia científica. O suspeito dos crimes de Aguiar da Beira também foi intimado a entregar amostras da própria caligrafia, mas recusou fazê-lo.

  • Autoridades italianas prosseguem buscas por desaparecidos em avalancha
    0:54
  • "O México não acredita em muros"
    0:45

    Mundo

    Em resposta a Donald Trump, o Presidente mexicano diz que o país não acredita em muros, mas em pontes. Enrique Peña Nieto diz ainda que o México vai procurar dialogar com os Estados Unidos sem confrontos, mas também sem submissão.

  • Carolina do Mónaco celebra o 60.º aniversário
    2:13

    Mundo

    Carolina do Mónaco celebra esta segunda-feira o 60.º aniversário. Em 60 anos, foi criança mediática, jovem rebelde e, agora, matriarca sem ser rainha. Carolina do Mónaco nunca saiu das revistas, por ser filha de Grace Kelly e Rainier do Mónaco, por ter somado namorados pouco recomendáveis para princesas, por ter perdido o pai dos seus filhos num terrível acidente.

  • Ator morre baleado durante gravações de videoclip na Austrália

    Mundo

    Um ator morreu depois de ter sido baleado durante as gravações de um videoclip da banda Bliss n Eso, na cidade australiana de Brisbane. A vítima foi identificada como Johann Ofner, de 28 anos. O homem chegou a receber a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.