sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

CIA afirma que Daesh se tornou numa ameaça terrorista mundial

O diretor dos serviços de informações dos Estados Unidos disse hoje que o Daesh (autoproclamado Estado Islâmico) se tornou a principal ameaça terrorista mundial com uma "crescente capacidade" para lançar ataques em todo o mundo.

Conquista de Mosul, Iraque, em junho de 2014.

Conquista de Mosul, Iraque, em junho de 2014.

© STRINGER Iraq / Reuters

No relatório anual das ameaças globais, James Clapper refere que extremistas com base nos Estados Unidos representam "a ameaça terrorista mais significativa".

Estes "extremistas violentos" podem ter inspirado os ataques terroristas, em 2015, nas bases militares de Chattanooga, em Tennessee, e em San Bernardino, na Califórnia.

James Clapper refere que estes terroristas são influenciados por "meios altamente sofisticados" do grupo radical Daesh e por "indivíduos nos Estados Unidos ou no exterior que recebem orientações diretas e específica dos membros Daesh".

No documento, o diretor dos serviços de informações dos EUA adianta que a ameaça do Daesh aumenta à medida que se expande para a Líbia e constrói uma rede global de células terroristas, simpatizantes e grupos armados aliados.

"O Estado Islâmico do Iraque e do Levante (Daesh) tornou-se a ameaça terrorista predominante por causa do autoproclamado califado na Síria e no Iraque, ramificações em outros países e a sua crescente capacidade para dirigir e inspirar ataques contra uma ampla gama de alvos no mundo", disse.

Lusa

  • Da Al-Qaeda do Iraque ao Daesh

    Daesh

    Daesh é a mais recente denominação de um grupo radical islâmico (sunita) que pretende instituir um califado – um Estado dirigido por um único poder político e religioso regulamentado pela lei islâmica, a Sharia. Ainda limitado ao território conquistado à Síria e ao norte e oeste do Iraque, promete expandir-se e “quebrar as fronteiras” da Jordânia e do Líbano e “libertar” a Palestina. É liderado por Ibrahim Awad Ibrahim Ali al-Badri al-Samarrai, conhecido como Abu Bakr al-Baghdadi, desde 2010, altura em que se chamava Al-Qaeda do Iraque e depois Estado Islâmico do Iraque. Em abril de 2013 o nome do grupo foi alterado para Daesh - Estado Islâmico do Iraque e Levante (ISIL em português, ISIS em inglês), quando agrupou a Al-Qaeda do Iraque e um ramo dissidente do grupo sírio Frente al-Nusra, constituído para combater o Presidente sírio Bashar al-Assad. A designação Estado Islâmico é anunciada em Junho de 2014 com a instituição do autodenominado califado e al-Baghdadi é proclamado califa Ibrahim.

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.