sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Exército sírio às portas de cidade controlada pelo Daesh

O exército da Síria chegou hoje às portas da cidade antiga de Palmira, atualmente controlada pelos extremistas do Daesh, revelou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos.

© Gustau Nacarino / Reuters

"As forças do regime estão agora a dois quilómetros do lado sul da cidade e a cinco quilómetros do lado oeste", disse Rami Abdel Rahmane, diretor do observatório.

Também a agência de notícias estatal Sana, que cita uma fonte do exército, revela que os soldados sírios, apoiados pelas milícias pró-governamentais das Forças de Defesa Nacional, recuperaram durante a madrugada o controlo do monte Al Hial, a partir de onde é possível avistar a cidade.

Segundo a fonte citada pela agência, os militares destruíram fortificações do Daesh que permaneciam naquela zona.

O ataque contou ainda com o apoio da força aérea da Síria, escreve a Sana.

O OSDH acrescenta que os combates prosseguem e que os soldados contam com o apoio da aviação síria e russa.

O Daesh tomou Palmira, cidade classificada como Património Mundial pela Unesco, a 20 de maio do ano passado, numa ofensiva que lhe deu o controlo de grandes áreas da província de Homs, na fronteira com o Iraque.

O grupo extremista declarou em junho de 2014 um califado na Síria e no Iraque, controlando território dos dois países.

Com Lusa

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.