sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Detidos em Copenhaga quatro suspeitos de pertencer ao Daesh

A polícia dinamarquesa anunciou hoje a detenção de quatro pessoas suspeitas de pertencer ao Daesh. Na operação foram apreendidas armas e munições.

© Scanpix Denmark / Reuters

Os quatro suspeitos, cuja identidade não foi revelada, foram identificados e localizados no âmbito de investigações conjuntas da polícia de Copenhaga e dos serviços internos de segurança e informações (PET).

"Numa das moradas que hoje foram revistadas, descobrimos armas e munições", precisou o inspetor Poul Kjeldsen em conferência de imprensa. Um suspeito que residia nesta morada estava conotado com um grupo criminal da capital que está identificado, precisou a polícia na rede social Twitter.

"As prisões foram possíveis devido aos nossos esforços para neutralizar os indivíduos que são recrutados pelos grupos terroristas nas zonas de conflito na Síria e no norte do Iraque", segundo a polícia.

Os suspeitos, que devem comparecer em tribunal na sexta-feira, arriscam até seis anos de prisão.

A rádio pública dinamarquesa DR afirmou que um dos apartamentos alvo de buscas está relacionado com um homem que surge nos documentos do Daesh revelados em março pela imprensa britânica e alemã, e que incluem nomes, moradas e números de telefone de candidatos a integrar os efetivos combatentes do Daesh e de outros grupos radicais.

A cadeia televisiva Sky News afirmou ter entregado às autoridades britânicas esses dossiês, que contêm 22.000 nomes.

O ministro da Justiça dinamarquês, Soren Pind, manifestou "satisfação" pela ação policial de hoje e comprometeu-se a intensificar o combate ao 'jihadismo' e o recrutamento de combatentes no território do país.

As autoridades calculam que 125 pessoas partiram da Dinamarca em direção à Síria e Iraque para combater ao lado do EI e de outros grupos radicais, e indicam que 62 deles já regressaram.

Lusa

  • "Fiquei absolutamente perplexo com a escolha de Elina Fraga"
    0:43

    País

    Rogério Alves diz que ficou perplexo com a escolha de Elina Fraga para a vice-presidência do PSD. Em declarações à TSF e Diário de Notícias, o antigo bastonário da Ordem dos Advogados lembra as divergências com o governo de Passos Coelho, sobretudo em matérias de justiça.

  • Manifestação contra mina de urânio junta milhares em Salamanca
    1:39
  • Assalto a Tancos e roubo de armas da PSP podem estar relacionados
    1:24

    País

    O assalto a Tancos e o roubo de armas da PSP, três recuperadas na semana passada, podem estar relacionados. O semanário Expresso avançou este sábado que há suspeitos de terem participado nos dois assaltos e o grupo, ou parte dele, atua principalmente do Algarve, com possíveis ligações a outras organizações espalhadas pelo país ou até transacionais.

  • Cessar-fogo de 30 dias na Síria
    2:07