sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Dinamarca envia 400 soldados para a Síria e Iraque

O parlamento da Dinamarca aprovou hoje o envio de 400 soldados e vários aviões de combate para lutar contra o Daesh na Síria e no Iraque.

© Khalid Al Mousily / Reuters

A proposta, que foi aprovada com 90 votos a favor e 19 contra, contou com o apoio do Governo liberal (em minoria) e os seus aliados de direita e dos principais grupos da oposição, os sociais-democratas e os sociais liberais. Os votos contra foram vieram dos partidos de esquerda.

O contingente militar, que vai ser enviado no verão e durante um período de seis meses, inclui quatro aviões F-16, mais outros três de reserva e um avião de transporte, pilotos, forças especiais e pessoal de apoio.

O Governo vai gastar cerca de 40 milhões de euros com o envio do contingente militar.

A Dinamarca, que faz parte da coligação internacional liderada pelos Estados Unidos, aprovou em outubro de 2014 o envio de 140 soldados e sete caças para lutar contra o Daesh, mas só no Iraque e com a autorização das autoridades de Bagdad.

O Governo de Copenhaga justificou a ampliação da missão para a Síria com a "ameaça global" que representa o grupo extremista, citando uma resolução da ONU.

Com Lusa

  • Grafitter morre após cair do telhado da estação de Sete Rios
    0:57

    País

    Um grafitter morreu no sábado na estação intermodal de Sete Rios, em Lisboa. O jovem caiu de uma altura de seis metros, enquanto fazia um grafitti. As autoridades terão sido alertadas por um amigo, mas quando o INEM chegou o jovem de 21 anos já estava morto.

  • Incêndio em empresa na Anadia não teve origem criminosa
    2:01

    País

    O incêndio de sábado numa fábrica de capacetes em Anadia causou estragos de perto de um milhão de euros. A empresa vai retomar a laboração já esta segunda-feira, mas só daqui a um mês é que deverá estar a trabalhar em pleno. As autoridades afastaram a possibilidade de origem criminosa, apesar das peritagens ainda não terem revelado a causa do incêndio.