sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

ONG eleva para 145 número de mortos em atentados na Síria

Pelo menos 145 pessoas morreram hoje e cerca de 200 ficaram feridas em duas cadeias de atentados nas cidades costeiras de Tartus e Jableh, no noroeste da Síria, de acordo com o Observatório Sírio dos Direitos Humanos.

© Sana Sana / Reuters

Pelo menos 97 pessoas perderam a vida na sequência de quatro rebentamentos em Jableh, na província de Latakia, enquanto pessoas morreram em Tartus, capital da mesma província, em resultado de três explosões.

Os meios de comunicação oficiais dão conta de apenas 78 mortos nas duas séries de atentados.

A televisão estatal síria indicou que morreram pelo menos 45 pessoas em Jableh, onde aconteceram quatro explosões numa estação de autocarros, junto à Direção Geral de Eletricidade e de um hospital.

A mesma estação acrescentou que outras 33 pessoas morreram em resultado de três explosões em Tartus, onde um carro-bomba explodiu à entrada de outra estação de autocarros e, ato contínuo, dois suicidas fizeram detonar os explosivos que traziam juntos aos corpos no interior da mesma estação.

O Daesh reivindicou os atentados através da agência Amaq, ligada à organização terrorista.

"Ataques conduzidos por combatentes do Daesh atingiram locais alauitas (comunidade religiosa à qual pertence o Presidente sírio, Bashar al-Assad) nas cidades de Tartus e Jableh, na costa síria", indicou a Amaq.

Esta reivindicação conflitua com a notícia da televisão estatal síria, que assegurou ter sido o grupo armado Movimento Islâmico dos Livres de Sham que reclamou a autoria dos atentados.

Esta organização não publicou, no entanto, e de acordo com a agência espanhola de notícias Efe, qualquer informação a este respeito na sua página na internet ou através da sua conta na rede social Twitter.

Os ataques de hoje são os primeiros deste tipo registados nos feudos costeiros do regime sírio de Latakia e Tartus, onde vive grande parte da minoria alauita, no poder, e onde os níveis de violência foram sempre comparativamente menores em relação ao resto do país, desde o início do conflito em março de 2011.

Com Lusa

  • Pelo menos 100 mortos em atentados nas cidades sírias Tartus e Jable

    Mundo

    Vários atentados com carros armadilhados duas cidades-bastião do regime sírio causaram hoje pelo menos 100 mortes e outros tantos feridos, indicou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH) num novo balanço. O grupo jihadista Daesh (autoproclamado Estado Islâmico - EI) reivindicou os atentados, noticiou a agência Amaq, ligada à organização terrorista.

  • Presidente catalão garante ter plano de contingência
    2:14
  • "Não há um verdadeiro debate democrático em Espanha"
    2:24
    Quadratura do Círculo

    Quadratura do Círculo

    QUINTA-FEIRA 23:00

    No Quadratura do Círculo desta quinta-feira, José Pacheco Pereira disse que este braço de ferro em território espanhol reforça a linha autoritária que existe em Espanha. Jorge Coelho considera que é urgente recorrer à diplomacia para definir um caminho a médio ou a longo prazo. Já o gestor Manuel Queiró afirma que Portugal não deve encarar este referendo com condescendência. 

  • Subimos ao novo miradouro no pilar da Ponte 25 de Abril
    2:06
  • Uber perde licença para operar em Londres

    Economia

    O regulador de transporte de Londres decidiu hoje que vai retirar à Uber a licença para operar na capital britânica. A proibição entra em vigor no final deste mês e vai afetar 40 mil motoristas da empresa multinacional norte-americana.

  • 60 sobreviventes resgatados dos escombros no México
    1:21