sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Exército iraquiano mata 35 membros do Daesh

Pelo menos 35 membros do Daesh morreram hoje num ataque do exército iraquiano em resposta à ofensiva lançada pelo grupo terrorista à cidade de Hit, localizada na província oriental de Al Anbar, no Iraque, informou fonte policial.

© Thaier Al-Sudani / Reuters

Dezenas de combatentes do Daesh, entre eles oito suicidas que usavam cintos com explosivos, atacaram Hit, mas acabaram cercados pelas tropas iraquianas no centro da cidade.

Fonte policial citada pela agência Efe adiantou que, após os confrontos entre as duas partes, a calma voltou à cidade de Hit, com as forças governamentais a controlar a zona.

As tropas, apoiadas por milícias sunitas locais, conseguiram ganhar o domínio da cidade, localizada no oeste do Al Anbar, onde o Daesh tem uma presença notável.

No sábado, o exército iraquiano anunciou que pelo menos 110 elementos do grupo extremista foram mortos e mais 20 foram feridos no âmbito da operação na cidade de Fallujah, a segunda maior de Al Anbar, operação que obrigou à evacuação de mais de 2.000 pessoas.

As forças iraquianas lançaram na segunda-feira uma grande operação para recuperar a cidade a 50 quilómetros de Bagdade, controlada desde janeiro de 2014 pelo Daesh.

Entre 500 e mil combatentes do grupo extremista protegem Fallujah, onde vivem cerca de 50.000 civis, que estão proibidos de sair da cidade, apesar de centenas já terem conseguido fugir com apoio das forças do Governo iraquiano.

  • Dois jovens atropelados mortalmente no concelho de Montemor-o-Velho
    2:20
  • Presidente de "O Sonho" suspeito de peculato e fraude
    2:26

    País

    O presidente das três instituições de solidariedade social de Setúbal - incluindo "O Sonho" -, que na sexta-feira foram alvo de buscas, foi constituído arguido. Florival Cardoso é, por enquanto, o único suspeito de peculato e fraude na obtenção de subsídios para as instituições.

  • Manifestação contra mina de urânio junta milhares em Salamanca
    1:39
  • Assalto a Tancos e roubo de armas da PSP podem estar relacionados
    1:24

    País

    O assalto a Tancos e o roubo de armas da PSP, três recuperadas na semana passada, podem estar relacionados. O semanário Expresso avançou este sábado que há suspeitos de terem participado nos dois assaltos e o grupo, ou parte dele, atua principalmente do Algarve, com possíveis ligações a outras organizações espalhadas pelo país ou até transacionais.

  • Cessar-fogo de 30 dias na Síria
    2:07